É Gre-Nal. E vale título

0
108

Integrantes da equipe de Esportes da Rádio Santo Ângelo falam sobre a Dupla na final do Gauchão

De um lado, o time que mais pontuou na fase de grupos do Gauchão, com 38 pontos em 15 jogos. De outro, a 2ª melhor pontuação, ao lado do Brasil-PEL, com 29. Fora isso, o privilégio das duas maiores torcidas do Estado de que a 400ª partida entre os dois times seja um dos jogos que decidirão um campeonato.

É Gre-Nal, e é final de Gauchão – na qual os clubes voltam a se encontrar pela primeira vez desde 2011. O Grêmio, treinado por Enderson Moreira, chega depois de ter vencido o Juventude por 3 a 0, nas quartas de final, e o Brasil-PEL – ao lado do qual fez a 2ª melhor campanha –, por 2 a 1, na semi. Já o Inter, do treinador Abel Braga, time que mais pontuou em todo o campeonato, vem de vitórias sobre o Cruzeiro-POA, por 3 a 1, nas quartas de final, e sobre o Caxias, por 3 a 0, na semifinal.

Como o time colorado fez a melhor campanha, tem a vantagem de decidir o campeonato em casa. Com isso, a primeira partida da final ocorrerá na Arena do Grêmio, já neste domingo (30), a partir das 16h. A segunda, no dia 13 de abril, ainda tem uma indefinição em relação ao local. A tendência é de que ocorra no Beira-Rio, que vem de reformas, mas, segundo a diretoria do Inter, além da finalização dos acabamentos, há questões quanto à liberação do complexo esportivo pelas autoridades.

O Jornal das Missões ouviu integrantes da equipe de Esportes da Rádio Santo Ângelo sobre qual dos times chega melhor às finais e quais os fatores que podem ser decisivos para ambos os lados. A Santo Ângelo transmitirá todos os detalhes do jogo em cadeia com a Rádio Guaíba, a partir das 14h30min.

***

Irani Brum, narrador
“O Grêmio chega como favorito. Até agora, tem um time mais sólido, mais consistente, mais compacto, com um sistema de marcação e um ataque melhores. Na defesa, tem o Rhodolfo, um dos melhores zagueiros da América, e Werley, que não compromete. No ataque, Luan está jogando muito bem e Barcos é, para mim, o melhor atacante em atividade no Brasil.
O Inter poderá conquistar o título pela força do seu meio-campo e do ataque. O volante Aránguiz tem sido fundamental e Alex vem bem nos últimos jogos, e D’Alessandro, que sempre cresce em Gre-Nais, poderá decidir se estiver inspirado. E no ataque, tanto Rafael Moura, que volta de lesão, quanto Wellington Paulista têm marcado gols.”

Paulo Vianna, repórter
“Não vejo favoritos porque, em Gre-Nal, os dois treinadores geralmente jogam para não perder. Em vez de fazer um jogo bonito para o torcedor, as equipes praticam um futebol feio, procurando não perder. Acredito que os dois clássicos vão terminar empatados.
No Grêmio, o treinador Enderson Moreira mudou o time. A equipe joga de forma diferente em relação ao ano passado, quando o Grêmio de Renato Gaúcho jogava muito retrancado. Além disso, o garoto Luan pode desequilibrar. O Inter decide em casa e tem o acréscimo do volante chileno Aránguiz, que marca bem e tem feito gols, além de D’Alessandro, que é um jogador sempre decisivo.”

Rafael Ferreira, repórter
“Gre-Nal não tem favorito.
O Grêmio vem em boa fase, está bem montado, tem os jovens atacantes Luan e Dudu, que são jogadores rápidos e diferenciados, e jogará a primeira partida na Arena, tendo o apoio da torcida. O atacante Barcos está fazendo gols, e, se o resultado do primeiro jogo for de vitória, o time estará ainda mais forte para a segunda partida.
Quanto ao Inter, o diferencial está no plantel. É um grupo cuja base vem jogando junta há anos, e o treinador Abel Braga conseguiu encaixar o time. D’Alessandro é um jogador diferenciado e poderá desequilibrar, e, independentemente de jogar Rafael Moura ou Wellington Paulista no ataque, ambos têm feito gols.”