Jogadores do Santo Ângelo mostram insatisfação com condições de trabalho e supostos atrasos; direção contesta

0
114

Turbulência ocorre às vésperas da disputa do último amistoso preparatório à Divisão de Acesso

De um lado, um grupo de jogadores do elenco do Santo Ângelo que se mostram insatisfeitos com as condições de trabalho e com supostos atrasos nos salários. De outro, o presidente Ricardo Huberto Timm, que rebate as afirmações.

No final desta semana, a poucos dias do segundo jogo no ano e da primeira partida em casa nesta temporada – o amistoso contra o Riograndense-SM, amanhã (15), às 19h, o último teste antes da estreia na Divisão de Acesso –, atletas procuraram o Jornal das Missões para relatar, além destas situações, que o grupo cogitava, inclusive, não treinar e não entrar em campo no amistoso até que houvesse indicativos, por parte da direção, de que a situação seria normalizada. Os jogadores preferem não se identificar. Ontem (13), eles treinaram normalmente.

“Ficaram (a direção) de passar a situação pro pessoal, pagar tudo certinho, e não pagaram. Era pra terem pagado na semana passada, falavam uma coisa pra um, outra coisa pra outro, e o pessoal não gosta disso, sem contar as condições na pré-temporada, sem gelo, sem remédio, sem suplemento (alimentar). Condição zero. A gente estava fazendo milagre, um ótimo trabalho, todo mundo querendo”, disparou um dos jogadores.

Ricardo Timm refuta as afirmações, dizendo que os salários não estão atrasados e que, mesmo com as dificuldades financeiras do clube, toda a diretoria busca sempre oferecer as melhores condições aos atletas. “Isso não procede. São alguns jogadores que estão descontentes e procuraram a imprensa para reclamar. Nos próximos dias, inclusive, poderá haver surpresas em relação a essa situação. Na quinta-feira, fizemos o pagamento de 80% de uma quinzena, que é o que eles teriam, por lei, para receber. Um salário pode ser considerado atrasado depois que vence o mês, e até segunda-feira pretendemos pagar o restante”, contrapõe o presidente em entrevista ao JM. Jogadores e comissão técnica foram apresentados à torcida e imprensa no dia 15 de janeiro.

Por outro lado, em entrevista ao comunicador Rafael Ferreira, no programa Rádio Visão, da Rádio Santo Ângelo, na manhã de ontem, Timm relatou que, somando viagens, alimentação, folhas de pagamento e outros custos, as despesas mensais do Santo Ângelo chegam a R$ 100 mil. “Temos trabalhado o máximo pelo clube, indo atrás de patrocínios, mas as empresas não ajudam o Santo Ângelo. São poucas as que ajudam o clube, e a essas fica todo o nosso agradecimento”, expôs o presidente.