Luciana da Luz: a vida como corredora de rua

0
94

A rotina de quem ganha a vida correndo em maratonas, meias maratonas, rústicas e afins, não é simples. Todos os dias, faça chuva ou sol, Luciana da Luz percorre de 20 a 30 km. São, no mínimo duas horas de treinamentos. Uma no turno da manhã e outra a tarde. “Treino em pistas, nas ruas da cidade e também em estradas de chão”, relata.

Mas a rotina não fica apenas em correr. Antes disso, é necessário uma série de cuidados com o corpo. “Primeiramente, cuido sempre da minha hidratação, que é fundamental para o rendimento. Faço sempre um bom aquecimento e alongamento antes dos treinamentos, para reduzir as lesões e as câimbras”, observa a corredora.

Outro fator importante é a alimentação. “Minha alimentação é rica em carboidratos. Como pães, frutas, arroz, batata e massas”.

INÍCIO

O que hoje é profissão, teve início em 1997 como programa para os finais de semana. “Meu marido sempre participava de circuitos internos dos Correios, onde ele trabalha. Ele foi me estimulando a participar também. Até que resolvi acompanhar ele e nunca mais parei”, conta Luciana.

A quilometragem diária, mais as provas, já deixaram suas marcas no corpo da corredora. Ela tem uma lesão crônica que a incomoda há algum tempo. “Tenho um problema no meu calcanhar, por isso procuro fazer provas mais longas, onde a intensidade da corrida é menor”.

DIFICULDADES

E nem tudo é fácil na vida de uma corredora de rua em Santo Ângelo. Correr atrás de patrocínios, inscrições e logística de viagem também faz parte da rotina. “O problema é o custo das inscrições, além do gasto com passagens, alimentação e hospedagem nos eventos. O custo de um tênis bom de corrida chega a R$ 350”, observa.

O GRANDE OBJETIVO

O principal objetivo de Luciana da Luz tem sido conquistar a Maratona de Porto Alegre. Em 2011 ela bateu na trave, ficou com o segundo lugar em uma das principais competições do estado.

Luciana da Luz é patrocinada pela Raia 3 e Unimed Missões, além da Group, de Porto Alegre.