Lucileia Renner Minuzzo: a santo-angelense campeã mundial

0
137

Atleta é a maior artilheira da história da Seleção Brasileira Feminina, com 42 gols

Lucileia Renner Minuzzo, santo-angelense que recentemente conquistou o Mundial com a Seleção Feminina de Futsal, nem teve tempo para descansar após o título. Isso porque a jogadora já está na Itália, para defender as cores da sua equipe, o Sinnai, no Campeonato Italiano, que está na metade da temporada. “O calendário europeu é diferente do Brasil. O nosso termina em maio, estamos em segundo lugar na classificação. Os quatro primeiros passam para a fase final. Temos grandes chances de chegar às semifinais e finais do campeonato, assim eu espero”, comenta.

No Mundial, disputado em Portugal, ela foi uma das principais jogadoras da equipe brasileira, dividindo a artilharia com outras duas atletas, com seis gols marcados. Foi o tricampeonato do Brasil e, pela terceira vez, a atleta estava em quadra. “Minha primeira convocação foi em maio de 2007. É sempre um prazer e um orgulho muito grande vestir a camisa da Seleção Brasileira. O Mundial é o maior evento de futsal feminino, foi uma conquista muito importante para o futsal feminino em geral, uma vez que estamos lutando por melhorias na nossa categoria e esse título veio coroar todo o trabalho desenvolvido pelos atletas e comissão técnica”, observa.

Hoje, a santo-angelense é a maior artilheira da Seleção Brasileira. “Foram 42 gols marcados em 31 partidas disputadas. Nas equipes por onde passei sempre me destaquei por fazer muitos gols e na Seleção não está sendo diferente”.

Hoje, o Brasil pode ser orgulhar de ter o melhor futsal do mundo, tanto feminino quanto masculino. Mas, para o esporte praticado pelas mulheres, faltam alguns incentivos. “Nós, atletas e pessoas envolvidas com o futsal feminino, estamos buscando melhorias para essa modalidade, que já passou de promessa e virou realidade. Acho que a mídia poderia dar uma maior visibilidade com transmissão de jogos, as entidades envolvidas como Federações e a Confederação organizarem melhor o calendário. Estamos buscando junto à Fifa, órgão máximo do futebol, para que o futsal torne-se um esporte olímpico. Hoje não corremos só atrás de uma bola, corremos atrás de um sonho”, avalia Lucileia.

O início de tudo

A atleta Lucileia Renner Minuzzo iniciou sua história no futsal no ano de 1999, em Santo Ângelo. “Joguei até 2005, em 2006 me transferi para Caçador, Santa Catarina, onde joguei seis anos pelo Kinderman, onde conquistei meus maiores titulos. Em janeiro de 2012 recebi uma proposta para jogar na Itália, pleo Sinnai, onde jogo atualmente”, relata.