Na Capoeira, quem vence é a cultura e a sociedade

0
143

Mestre Vladimir Farias explica a modalidade considerada Arte Luta Brasileira

O maior valor é preservar, conhecer e desenvolver a cultura, ajudando no desenvolvimento da sociedade. Assim o mestre Vladimir Farias define os valores ensinados através da prática da Capoeira, que nasceu como uma luta de libertação. Segundo Farias, “a Capoeira é patrimônio Imaterial da humanidade e vem contagiando as pessoas com seus valores educacionais, éticos, culturais, e sociais. A Capoeira  cultura, Capoeira música, Capoeira dança, Capoeira esporte, Capoeira luta, Capoeira educação, Capoeira folclore, Capoeira como filosofia de vida. Através destes  elementos que a Capoeira nos proporciona seus valores,  que vão ajudar não só na formação do cidadão mas também na sua qualidade de vida e preservação da sua própria cultura”.

É sobre Capoeira que a série especial de reportagens do Jornal das Missões, mostrando os benefícios das artes marciais, lutas ou modalidades esportivas de combate, chega a sua terceira edição.

BENEFÍCIOS
O Mestre Vladimir Farias faz uma comparação da Capoeira com a palavra funcional, que está em alta com os treinos funcionais tomando conta das academias pela eficiência e diversidade de exercícios, “e eu que conhecendo bem este trabalho costumo dizer que a Capoeira é o funcional primitivo”, destaca, explicando que o corpo foi criado para se movimentar e a Capoeira se movimenta de uma forma que o corpo necessita de seus exercícios, auxiliando a manter o equilíbrio, promove o desenvolvimento físico, melhora a autoestima e segurança, alivia os problemas relacionados ao estresse e a fadiga. Além disso, o mestre Vladimir Farias ressalta que a Capoeira “ajuda no grande mal do século, que é a ansiedade”. Para quem está se perguntando se a prática da modalidade emagrece, o mestre dá a dica: “controle primeiro estes elementos citados através do treino de capoeira e boa alimentação e você sentirá os benefícios da capoeira”.

Quanto à questão voltada aos combates, o mestre explica que o termo correto é “jogar Capoeira” e não “lutar Capoeira”, já que a modalidade como uma luta foi disfarçada em dança. “A Capoeira é luta somente quando precisar ser luta. O aluno que vai se tornar um capoeirista, antes de aprender a lutar precisa aprender os fundamentos da Capoeira, sua história, sua origem e a importância da Arte luta Brasileira. Quem começa inicia aprendendo  a jogar Capoeira e é através do jogo, que pode ser uma simulação da luta, que ele vai desenvolver seus ataques e defesas. Aprenda a se defender, aprenda a atacar e aprenda a lutar”.

NUNCA É TARDE PARA COMEÇAR
Como na maioria das atividades esportivas, a indicação quanto a idade para começar na Capoeira é “quanto mais cedo melhor, ressaltando que nunca é tarde para se começar. Então a capoeira é para todos, temos em Santo Ângelo um trabalho direcionado para crianças a partir dos 7 anos e também jovens adultos e já projetando um trabalho para a melhor idade”, comenta Farias.
A graduação  na Capoeira não é unificada e muitos grupos adotam sua própria graduação e fazendo sua fundamentação. O mestre Vladimir segue os fundamentos deixados por seu mestre Sandoval Neves Cerqueira, que é o sistema da Confederação de Capoeira e se baseia nas cores da bandeira do Brasil. Seu grupo de Capoeira tem 12 graduações e são chamadas de cordas ou cordéis, que vão de aluno iniciante, graduado, formado, contramestre e mestre.
 
COMPETIÇÕES
Existem na Capoeira campeonatos que hoje já estão em novo formato, no qual a competição não fica focada somente na luta, sendo avaliada a movimentação, ritmo, plasticidade dos movimentos e fundamentos. Também existem competições de cantigas para estimular a criatividade e promover novas músicas que poderão ser cantadas pelas rodas do mundo inteiro. É costume dizer que na Capoeira não há vencedores e nem vencidos.

ORIGEM
Sobre o fato de muitos chamarem a Capoeira de Arte Marcial, o mestre Vladimir explica que estas estão relacionadas com o oriente, treinamentos militares de seus exércitos e treinamentos de combate, “eu não gosto muito de classificar a Capoeira como Arte Marcial por achar que ela não está dentro deste contexto”. Diferente das outras lutas de combate, a Capoeira nasceu na ânsia de liberdade, vindo da necessidade do negro escravo transformar seu corpo em sua arma de defesa. “A capoeira teve um processo diferente das outras lutas.Embora muitos no Brasil gostam de chamar ela de Arte Marcial Brasileira eu prefiro Capoeira Arte Luta Brasileira”, finaliza.