Objetivo alcançado: Santo Ângelo joga o suficiente para vencer o Canoas e garante a classificação às quartas de final

0
91

Time fez 2 a 1, em Campo Bom, e no domingo joga para fazer a melhor campanha do grupo

Em um jogo truncado, de baixa qualidade técnica, o Santo Ângelo enfrentou o Canoas na tarde desta quinta-feira (1º) precisando da vitória para, com uma rodada de antecipação, garantir a classificação às quartas de final do 2º turno da Divisão de Acesso. E, mesmo no sufoco, ela veio, com um 2 a 1, no estádio Sady Schmidt, em Campo Bom.

Agora, além de estar classificado, o Santo Ângelo eliminou qualquer possibilidade de rebaixamento – matematicamente, o Canoas já está rebaixado. O time missioneiro volta a campo no próximo domingo (4), a partir das 15h30min, em casa, contra o Tupi, pela 7ª e última rodada da fase de grupos do 2º turno.

O Santo Ângelo abriu o placar no final do primeiro tempo, aos 41 minutos, com John Lennon, que aproveitou uma bola que havia sobrado na cara do gol e finalizou com categoria. No segundo tempo, o Santo Ângelo iniciou mal a partida e sofreu o empate logo aos 10 minutos, com Paulo Matheus, que havia entrado no intervalo. Ele finalizou de cabeça no canto esquerdo de Altieri, livre no segundo pau, após receber cruzamento de Zezé vindo do lado direito.

O gol do alívio para o Santo Ângelo veio aos 22 minutos. Em jogada pelo lado esquerdo, Lucas cruzou no segundo pau e Josimar, quase sem ângulo, cabeceou para o gol, fazendo 2 a 1. Com o resultado, o Santo Ângelo subiu para a 3ª posição do Grupo A, com 13 pontos, perdendo no saldo de gols para o União Frederiquense e o Tupi, que têm a mesma pontuação.

“Foi um sufoco, como em todos os jogos. Conseguimos o objetivo de vencer, nos livrar do fantasma do rebaixamento e de quebra garantir a classificação. Não foi um jogo bonito, mas jogamos o suficiente para ganhar. Todo mundo está de parabéns, pela luta, pela entrega. Agora vamos ter três dias de alívio, sem a pressão de ter de vencer para classificar ou não cair”, disse, após o jogo, o técnico Elton Petry, em entrevista à Rádio Santo Ângelo.

O presidente Plínio Pereira falou sobre a pressão e convocou a torcida para a partida de domingo. “O sufoco era demais, era pressão do início ao fim, pela possibilidade de rebaixamento. Agora vamos ter um jogo em casa, com tranquilidade, e a torcida vai nos apoiar. Se Deus quiser, vamos encher o Estádio da Zona Sul”, declarou o presidente. O volante Juninho Ribeiro destacou a conquista da classificação. “Foi difícil, foi suado, o Canoas dificultou a partida, mas felizmente o objetivo foi alcançado”, analisou.