Os auxiliares na conquista da Série Prata 2012

0
96

Eles não entraram em quadra, não fizeram gols, nem marcaram os jogadores adversários. Mas comemoram o título da Série Prata junto com os jogadores, porque também tiveram um papel importante nesta conquista.

São eles, os membros da comissão técnica, que auxiliaram Raul Sawitzki no comando da Asaf em 2012: Alessandro Oliveira, o Ale, auxiliar técnico; Peri Adriano Fernando, o Peri, massagista; e André Ferreira, o Japa, preparador de goleiros.

Dentro ou fora de quadra, eles se dedicaram de corpo e alma ao time e jogaram juntos, da forma como puderam em busca do título da Série Prata. “Sempre disse pra eles no vestiário: ‘Deus não me deu o dom para poder entrar em quadra com vocês, mas me deu a graça de fazer parte desse grupo”, observa o massagista Peri.

Ele também foi campeão em 2004. “A gente vive toda a semana o jogo, incentiva, orienta, às vezes chama a atenção. Por isso esse título é uma realização. É importante para a comunidade”, complementa.

Ale, que na última conquista da Asaf estava dentro de quadra, este ano foi o responsável pelo scout, que é a análise dos dados. “Tinha que analisar os chutes, passes, marcação, para passar para o Raul e orientar o jogadores no que eles estavam errando e no que podiam melhorar”, relata.

Como atuou no futsal por 20 anos, o auxiliar técnico não teve como não se emocionar. “Fazia anos que não entrava em um vestiário antes dos jogos. Fiz a vida inteira isso, então não tem como não se emocionar”, salienta.

Japa, preparador de goleiros, esteve na conquista da Série Ouro na John Deere em 2007 e na conquista da Série Prata pela LTF, em 2008. “Os jogadores escutam muito a gente. Esse vínculo adquirido com eles com certeza é pelo respeito e pelo trabalho do ano todo. A gente tem um grupo, e não apenas um time”, observa.