Paraense que percorre o Brasil de bicicleta está prestes a completar 50 mil km

0
92

Ciclista esteve em Santo Ângelo nesta quarta-feira

Um ciclista paraense está prestes a completar 50 mil quilômetros rodados sobre a bicicleta. No trajeto, que já passou por todos os estados brasileiros e tem como destino Chuí, no extremo Sul do Brasil, José Nilton Brito chegou nesta semana a Santo Ângelo.

Natual de Xinguara, no Pará, José Nilton Brito decidiu fazer uma viagem diferente, em que se distancia das grandes rodovias, mas não deixa de visitar também os pontos turísticos. A viagem sobre duas rodas iniciou em Palmas, capital de Tocantins, em 16 de junho de 2009. De lá para cá, foram mais de 45 mil quilômetros, passando por capitais e cidades pequenas. “Decidi fazer a viagem antes de me aposentar, pois depois não teria forças para tanto”, disse o metalúrgico, que diz fazer a viagem com a ajuda “dos brasileiros”.

Nilton afirma que dorme em albergues, quando há no município (caso de Santo Ângelo), ou então em sua barraca, armada em postos de combustíveis, rodoviárias ou outros. “As pessoas me ajudam com a comida”, conta.

Mesmo passando por centenas de cidades de todos os estados brasileiros, o ciclista afirma que duas belezas naturais foram as paisagens mais belas que viu pelo caminho: a Chapada dos Guimarães, próxima a Cuiabá, no Mato Grosso, e o Salto do Yucumã, em Derrubadas, no Rio Grande do Sul. “No Salto eu vi Deus na forma da natureza”, afirma.

Nos milhares de quilômetros percorridos nesses três anos, Nilton disse já ter trocado 12 pares de pneus da bicicleta. Também contou 1.014 cidades percorridas. Em um grande caderno, ele registra mensagens de pessoas que conhece no caminho e faz uma espécie de diário do que viu, registrando também a data da chegada em cada município. “A viagem era para durar 36 meses, mas já está durando 38”, completou ele.

TRAJETO PERCORRIDO

O trajeto saiu de Palmas (Tocantins) em direção a Belém (Pará), Macapá (Amapá), Manaus (Amazonas), Reserva Raposa Serra do Sol (extremo Norte do país, em Roraima), Manaus novamente, Porto Velho (Rondônia), Rio Branco (Acre), completando a região Norte.

No Centro Oeste, iniciou em Cuiabá (Mato Grosso), Campo Grande (Mato Grosso do Sul), Goiânia (Goiás) e Brasília (Distrito Federal).

No Nordeste, foi a São Luiz (Maranhão), Teresina (Piauí), Fortaleza (Ceará), Natal (Rio Grande do Norte), João Pessoa (Paraíba), Recife (Pernambuco), Maceió (Alagoas), Aracaju (Sergipe) e Salvador (Bahia).

Ao chegar no Sudeste, foi a Belo Horizonte (Minas Gerais), Vitória (Espírito Santo), Rio de Janeiro (RJ) e São Paulo (SP).

Na região Sul, chegou em 21 de fevereiro em Santo Inácio, no Paraná, onde foi até o oeste, voltou a Curitiba e rumou em direção a Florianópolis (Santa Catarina). De lá, foi em direção ao centro catarinense, entrou no Rio Grande do Sul e está conhecendo a região das Missões. De Santo Ângelo, vai a São Miguel das Missões, São Borja, Uruguaiana e depois até o Norte do Estado, em Erechim, onde pretende depois passar pela Serra Gaúcha, a capital Porto Alegre e no seu destino final, Chuí.