Velho conhecido da equipe, Batata retorna à Asaf depois de quatro anos

0
114

Novo treinador assumiu comando do time após Raul Sawitzki deixar cargo à disposição

Após dois empates em casa e duas derrotas fora, a última uma goleada sofrida em Bento Gonçalves, a Asaf tem mudanças no comando da equipe. No domingo (21), depois da partida contra o BGF, o técnico Raul Sawitzki colocou o cargo à disposição para o presidente José Augusto Zanetti. Em seu lugar, assumiu João Alberto Kerber, o Batata, que já treinou a equipe por diversas vezes, a última em 2009.

“Analisamos, conversamos com a direção, o Raul nos disse que não estava conseguindo motivar o grupo. Então aceitamos a saída dele e na terça o Batata já começou a treinar”, afirma o presidente Zanetti, que destaca que o novo técnico tem um perfil mais motivador, além de experiência como jogador e treinador.

Raul Sawitzki, porém, aceitou continuar como preparador físico da equipe, função que já vinha desempenhando neste ano. Em 2005, na disputa da Série Ouro, Batata e Raul já trabalharam juntos.

PERFIL DA EQUIPE

Batata disse que deve promover poucas mudanças na equipe para o jogo deste sábado, contra o Cachoeira Futsal, em Cachoeira do Sul, em função do pouco tempo de treinamento. “Temos que dar liberdade para o jogador mostrar a sua individualidade. A escalação deve se manter a mesma, mas vou priorizar mais a marcação e o contra ataque. Também a forma de mudança dos quartetos será diferente”, destacou Batata, ao ressaltar que deve mudar os jogadores aos poucos, e não todo o quarteto de uma vez só, como vinha ocorrendo.

“É possível alcançar a classificação”, projeta o novo treinador da Asaf

O treinador João Alberto Kerber, o Batata, afirma que observou os dois jogos que a Asaf disputou em casa, contra a Assaf e contra a AGSL, em que ambos resultaram em empates. “Vi que o time santo-angelense deve chutar mais em gol, buscar mais conclusões. Mas nenhum dos adversários que estiveram em Santo Ângelo é superior à Asaf. Acredito que é possível alcançar a classificação, conquistando de 20 a 22 pontos dos 36 que ainda vamos disputar nesta fase”, afirma Batata.

Em relação ao plantel que está na Asaf, Batata já conhecia o trabalho dos pratas da casa, treinados pelo técnico em outros anos, além do jogo dos reforços Gustavo, Fabio Correia e Maurício. O treinador disse que apenas não conhecia os atletas Diógenes e Cidão, que jogavam no Paraná e São Paulo, respectivamente.

Os treinamentos continuarão ocorrendo todos os dias, às 11h em academia às segundas e quartas e nos demais dias no ginásio. À noite, os treinos ocorrem às 21h, mas pode mudar para as 21h30min, no Ginásio Marcelo Mioso, caso a direção acerte o retorno do fixo-ala Rudiero Zalamena, que jogou em 2012 e neste ano não conseguiu encaixar os horários de treinamento.

HISTÓRICO DO TREINADOR

João Alberto Kerber, o Batata, 48 anos, foi ala no futsal por 21 anos, encerrando a carreira em 2002. Em 2003, iniciou como treinador, na Asaf, onde em 2004 foi campeão pela Série Prata. Batata seguiu no comando da equipe até 2007.

Em 2008, foi campeão da Série Prata pelo Laboratório Tiaraju Futsal (LTF). Em 2009, treinou a Asaf a partir do segundo semestre, na Série Ouro.

Formado em Educação Física, Batata não treinou equipes em 2010 e 2011. No ano passado, foi técnico da Acaf, de Cruz Alta.

Atualmente, trabalha na Secretaria de Turismo e Esportes, cargo que não deve deixar ao assumir o comando da Asaf, já que os horários de treinamento não conflitam com os de expediente no serviço municipal.