A tecnologia como aliada no combate à criminalidade, em Santo Ângelo

0
323
Em Santo Ângelo, nos primeiros 7 meses de 2020, foram registrados nove roubos de celulares. CRPO Missões/Divulgação

Cada vez mais o celular tem sido um dos objetos mais desejados pelos criminosos e para enfrentar os furtos e roubos de aparelhos de telefone, fabricantes e desenvolvedores de aplicativos tem oferecido programas para auxiliar na busca dos ladrões. Com o rastreamento de aparelhos, a Brigada Militar tem conseguido chegar mais rapidamente aos bandidos e prendê-los.

Isso aconteceu no sábado (25), no bairro Ditz, em Santo Ângelo, quando policiais militares prenderam um casal com idades de 23 e 25 anos. A vítima, que não teve o nome divulgado, acabou tendo o celular furtado e com a ajuda da tecnologia do rastreamento, os PM’s conseguiram localizar o aparelho em um bar, que funcionava como ponto de venda de drogas. O casal foi preso por receptação. Suspeita-se que tenham recebido o aparelho em troca de drogas. No local, também foram apreendidos um simulacro de arma de fogo, quantia de maconha e cocaína, R$ 1.643,50, uma balança de precisão entre outros objetos. O homem e a mulher também responderão por tráfico de drogas e associação ao tráfico.

Este é um caso exemplificativo que possibilitou a recuperação de aparelhos de telefone celular, pelo fato de estar ativado o localizador (rastreador) no equipamento. Foi a primeira recuperação de aparelho celular usando o rastreamento neste ano de 2020.

Segundo dados o 7º Regimento de Polícia Montada (RPMon) de Santo Ângelo, de janeiro de 2020 até agora foram registradas 51 ocorrências de furto de celular – uma média de 7 aparelhos furtados por mês. Em todo o ano de 2019 foram 69 registros – média de 5 furtos por mês. Já os roubos de telefone celular, que são as ocorrências em que o criminoso emprega violência ou grave ameaça, somaram 9 ocorrências nos primeiros 7 meses de 2020 contra 5 em todo o ano de 2019.

O comandante do 7º RPMon, major Itamar Ferreira Walter, estima que houve uma diminuição de cerca de 19% nos crimes de furto e roubo de aparelhos celulares. Ele afirma que o rastreamento de aparelhos celulares é uma tecnologia que também pode ser usada para prender foragidos ou procurados pela Justiça. “É possível sim. Para isso, é necessária a investigação pela autoridade policial judiciária e o uso da tecnologia”.

INTELIGÊNCIA POLICIAL

Major Walter acrescenta que para combater a criminalidade, a Brigada Militar conta com o serviço de inteligência policial “que tem auxiliado na produção de conhecimento, com monitoramento e integração de informações com a polícia judiciária”, observa.

VIDEOMONITORAMENTO

Outra ferramenta que tem sido eficaz é o videomonitoramento, que segundo o comandante, pode ser utilizado de três formas: quando o operador presencia o cometimento de delitos, como furto e roubos em andamento ou visualiza um indivíduo foragido/procurado nas imagens da câmera; quando alguém denuncia, via 190 e, a partir daquele momento, inicia-se o acompanhamento através das câmeras de videomonitoramento; e quando são disponibilizadas imagens para a Polícia Judiciária que auxiliam nas investigações, podendo resultar na prisão de indivíduos transgressores da norma penal.

INTEGRAÇÃO ENTRE POLÍCIA E COMUNIDADE

Ainda segundo o comandante para aumentar a segurança é importante que haja sempre uma melhora da integração entre a polícia e a comunidade, “com a disponibilização cada vez mais de informações. Além disso, o uso de tecnologia, como ampliação do sistema de monitoramento por câmeras, é sempre uma ferramenta de extrema utilidade para a prestação de serviço de segurança pública”, finaliza.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here