‘Andrei está muito focado no que está fazendo’

0
168
Andrei Antunes de Jesus, 14 anos, no União Frederiquense

André Antunes de Jesus jogou futebol na juventude, iniciou no time amador do bairro Maria Ritter, depois na base da SER e, mais tarde, trabalhou como treinador em projetos de incentivo ao esporte. Por escolhas da vida, teve de deixar de lado o futebol. Porém, quis o destino, que o filho Andrei Antunes de Jesus, também decidisse se dedicar a modalidade.

Hoje, com 14 anos, Andrei treina base do União Frederiquense, de Frederico Westphalen. “Não sei se tá no sangue, com certeza está, né”, diz o pai entre risos.

Por escolha do jovem, decidiu ser goleiro – por mais que o pai tenha tentado incentivar que o filho jogasse na linha. “Ele escolheu a posição de goleiro”, destaca.

Com a experiência do pai, Andrei passou a ter m treinador particular. “Fui trabalhando com ele e, com o passar do tempo, fui percebendo que ele tem um potencial muito grande.”

“Queremos que ele entenda que
o futebol é muito difícil.
Tem muita gente boa que
não tem oportunidade, que
não tem dinheiro (que é o nosso caso)… Não é fácil.”
– André Antunes de Jesus
pai de Andrei

Trajetória

Antes de saber que queria jogar futebol de campo, Andrei tentou o Futsal. Fez um peneirão da Asaf. Não passou. Mas esse momento foi importante para ele ver que não era dentro da quadra que queria estar, sim no gramado.

Em Santo Ângelo, Andrei foi convidado por Verdinho (do Projeto Verde Sport/AABB) a treinar com a equipe de campo. Aqui também recebeu as orientações de Dailon Wachekowski, que atuou como preparador de goleiros da Asaf. Também de Carlão, ex-zagueiro da Asaf.

Nas horas vagas, André seguia treinando o filho. Filmava e compartilhava nas redes sociais. Prática que deu visibilidade ao filho. Ele foi convidado por Douglas Rinaldi (amigo de André dos tempos de jogador) a fazer testes em clubes profissionais. Tentou Juventude, Inter e Trieste, mas para os avaliadores ainda era muito jovem (tinha 12 e 13 anos, respectivamente).

“Voltamos e começamos a trabalhar o que eles apontaram. Continuamos a trabalhar”, reforça o pai. “Foi uma satisfação muito grande ele poder participar dessas experiências”, acrescenta o pai.

Neste ano veio o convite para participar do projeto Base União Frederiquense (também por intermédio de Douglas).

“Sabemos a dificuldade que
é conseguir realizar o sonho dele.
Mas, pra isso, ele precisa se dedicar e trabalhar.
Não adianta só o pai e a mãe querer,
se o filho não quer, não se dedicar.
Queremos o melhor pra ele e nos esforçamos pra isso.
Andrei está muito focado no que está fazendo.”
– André Antunes de Jesus

Apoio financeiro

Para conseguir que Andrei participe de testes e se mantenha em Frederico para seguir treinando, André conta com o apoio de muita gente. “Temos muitos amigos nesta área do esporte. Sou muito grato a todos que ajudaram o Andrei, desde um exame até uma contribuição em dinheiro”, afirma. “Porque para nós, é muito caro manter ele.”

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here