Candidatos à Prefeitura de Santo Ângelo apresentam suas propostas

0
81

A partir deste sábado (17)- e nos próximos quatro, que antecedem o pleito, o Jornal das Missões vai trazer aqui as propostas dos cinco candidatos que concorrem a Prefeitura. Os temas serão: Cultura, Saúde, Educação, Infraestrutura urbana e Geração de emprego e renda (respectivamente apresentados ao longo das edições). Cada candidato terá o espaço de uma coluna para defender suas propostas e, neste primeiro momento, apresentar-se ao eleitor. Todos terão o mesmo espaço. A ordem de disposição na página é alfabética.

 

Bruno Hesse (22)/ PL, PP, PSL e Republicanos

Sou Bruno Hesse, vice-prefeito de Santo Ângelo. Trabalhei 30 anos como gerente do Banrisul. Fui secretário da Fazenda por 15 anos. Por 4 anos, doei meus serviços à comunidade como provedor do Hospital Santo Ângelo. Viabilizei a construção de 58 novos leitos SUS (antes, havia 170). Também construí a nova área de Oncologia, revitalizamos todos os quartos, o bloco cirúrgico, reformamos a cozinha e o refeitório e incrementamos a área de internações. Aumentamos os serviços oferecidos à população de 12 para 40. Presidi a 18ª e a 19ª Fenamilho, deixando mais de R$ 1,1 milhão de resultado positivo e todas as dívidas anteriores pagas.
Junto com o Lucas Lima, o vereador Zero Pila, vamos diminuir a máquina, cortando secretarias e CCs, retomar o protagonismo regional de Santo Ângelo, atrair novos investimentos e gerar empregos. Vamos trabalhar para melhorar a vida de todos os santo-angelenses.
Em nosso Plano de Governo, a Cultura terá a devida relevância como fator de integração social, educação e preservação do patrimônio imaterial do município. Será reconhecida como instrumento de inclusão social, através da geração de oportunidades às pessoas. Vamos revitalizar nossos equipamentos culturais. Vamos viabilizar uma ampla reforma do Teatro Municipal Antônio Sepp, inexplicavelmente fechado há meses. Vamos apoiar à produção cultural e desenvolver uma política de parcerias com recursos próprios e via Lei de Incentivo. Vamos apoiar e consolidar eventos culturais, como o Festival Canto Missioneiro da Musica Nativa, Canto Piá Missioneiro e outros, integrando-os na agenda cultural do gênero no Estado.

 

Eron Garcia (51)/ Patriota

Sou Eron Garcia, 46 anos, casado, profissional liberal, bacharel em direito, corretor de imóveis e especialista em negócios de seguros público e privados, com escritório profissional no centro em frente ao hospital santo Ângelo.
Nossos projetos para cultura estão voltados a valorização as tradições de nossa gente, envolvendo não só órgãos que são de responsabilidade da prefeitura, mas os artistas de nossa cidade, dentro deste projeto está a melhor ocupação dos nossos espaços culturais como Centro de Cultura, biblioteca, Teatro Antônio Sepp, núcleo de arqueologias e demais espaços culturais, mas na nossa gestão estaremos atentos ao incentivo e apoio a todos os artistas de Santo Ângelo. Para as nossas tradições está um projeto de fazer uma cancha de rodeio coberta para que nossos CTGs e piquetes possam melhor ocupar este espaço com maior qualidade e ainda tornar nossa cidade uma referência na nossa região em rodeios, atraindo assim um maior público e incentivo da nossa cultura gaúcha. Ainda abriremos as portas dos espaços dos pavilhões da Fenamilho, para que os artistas municipais possam se apresentar aos finais de semana e os jovens e famílias tenham um espaço público para se encontrar. Ao mesmo tempo, periodicamente faremos grandes eventos artísticos com a promoção dos artistas musicais, da literatura, dança e artes, para o turista colocaremos um centro de divulgação e acompanhamento para que o turista venha a nossa cidade e seja recepcionado por pessoas competentes e que tenham conhecimento na área de turismo, assim aproveitando este público para divulgar também nosso comércio e empresas da cidade, atraindo assim olhares diferenciados e investimentos na nossa cidade.

 

Jacques Barbosa (12)/ PDT, MDB, PSD, PSB, PTB, PV, PCdoB e REDE

Sou Jacques Gonçalves Barbosa, atual prefeito de Santo Ângelo, engenheiro civil, professor e agropecuarista. Casado com a Juliana, pai da Camila, do Kevin e do Kauê e tenho orgulho de estar prefeito, eleito pela boa e generosa comunidade santo-angelense.
Santo Ângelo traz a cultura em sua essência. É uma história cultural muito rica. Em nossa gestão contribuímos para democratizar o acesso da população às manifestações culturais, um norte designado pelo nosso plano de governo, aproximando a nossa riqueza artística e cultural da nossa gente. Reabrimos os museus do município aos domingos e feriados. Mantivemos e fortalecemos os grandes eventos e criamos novos projetos e programas para garantir o acesso dos artistas e dos produtores aos editais com recursos do Fundo Municipal de Cultura. Em parceria Estado/Município aportamos R$ 200 mil para projetos culturais – o maior financiamento público para a cultura das últimas décadas em Santo Ângelo. Demos agilidade para a implantação da Lei de Emergência Cultural Aldir Blanc em socorro aos artistas e produtores culturais que tiveram suas rendas comprometidas em razão da pandemia. Fomos um dos pioneiros a aderir à lei federal. Serão mais de R$ 545 mil para contemplar 92 projetos. Vamos dar seguimento ao projeto de captação de recursos culturais para a modernização do nosso Teatro Antônio Sepp. Tenho a certeza de que honramos nossos compromissos propostos para a cultura e queremos continuar trabalhando pela área, facilitando a participação comunitária às expressões da nossa arte, valorizando o nosso acervo artístico e cultural vivo.

 

Luis Clovis Machado da Rocha (11)/ Progressistas

Comunidade santo-angelense! Eu sou Luis Clovis Machado, advogado, candidato a prefeito pelo Partido Progressista. Tenho a honra de ter como vice-prefeita a senhora Lenir Stocker Diel. Nossa candidatura é fruto de uma renovação dentro do Partido Progressista. Não realizamos coligação com outro partido para não dar a entender que buscamos o poder a qualquer preço.
A respeito do tema, cultura, entendemos que deve-se buscar uma identidade própria, reducionista, já que em uma dimensão maior poderíamos afirmar sermos parte de um todo chamado Missões. O Município de Santo Ângelo deve buscar a sua cultura, desde a criação, identificando aspectos próprios da colonização primitiva (não indígena), sua arquitetura, uso, costumes e tradições, muitas das quais incorporadas no nosso cotidiano. Desse modo, procuraremos incentivar a escrita, o resgate da memória, com o intuito de dar conhecimento a nossa população. A realização de eventos culturais, tais como festivais de música, artes, danças, culinária, etc também não devem ser esquecidos. Isso tudo sem renegar o legado guaranítico. Incentivar os museus, conservação de lugares com significado de tempo, inclusive os da era contemporânea. Quem lembra que Santo Ângelo já teve uma fábrica de tratores? Ora isso é história, é cultura contemporânea. Há necessidade de buscar a diversidade, bem como realizar intercâmbios. No nosso programa iremos trabalhar muito com as etnias já instaladas no Município, pois cada uma delas poderá desempenhar atividades no sentido de contribuir para a diversidade, característica do nosso povo. A academia Municipal de Letras também receberá nosso total apoio, bem como eventos que contribuam para a conservação do nosso legado.

 

Nivio Braz (28)/ PRTB

Sou Nivio Braz, policial federal há 38 anos. Tenho 59 anos, nasci e cresci na Serra de Baixo (Santo Ângelo), hoje distrito de Entre-Ijuís. Formado em Direito e Ciências Contábeis realizei pós-graduação em Administração Pública e Gerenciamento de Cidades.
Na minha gestão como presidente da SER Santo Ângelo, durante 4 anos, o clube concluiu obras de arquibancadas e o moderno sistema de iluminação do Estádio da Zona Sul.
Alçado na minha experiência em liderança, gestão e trabalho profissional, me candidatei a prefeito de Santo Ângelo em 2020, pelo projeto “Endireita Santo Ângelo”, sendo o único alinhado com o Governo Bolsonaro na Região das Missões.
Nossa meta é executar a renovação na estrutura da Administração Municipal.
Na Cultura
– Buscar recursos federais para a reforma e modernização do Centro Municipal de Cultura;
– Ampliar e manter atualizado acervo das bibliotecas;
– Apoiar as manifestações populares de arte e cultura;
– Promover o desenvolvimento da música e da arte no município e abrindo espaço regional, com projetos de incentivo aos artistas locais, nas mais diversas modalidades.

 

 

 

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here