Cinco chapas disputam a Prefeitura

0
342

O quadro eleitoral está definido em Santo Ângelo. São cinco candidaturas que vão disputar a preferência dos eleitores para comandar o Município na gestão 2021/2024.

Com o final do prazo das convenções o cenário político está definido e resta agora a campanha eleitoral propriamente dita e os argumentos para o convencimento dos mais de 61 mil eleitores.

O encerramento do prazo para a realização das convenções municipais definiu o quadro de disputa eleitoral em Santo Ângelo. São cinco chapas que disputarão a Prefeitura, com confirmações e algumas surpresas.

Jacques Barbosa (PDT) e Volnei Texeira (MDB)

O prefeito Jacques Barbosa foi aclamado pelos convencionais do PDT para a disputa da reeleição. Ele terá como candidato a vice o médico Volnei Texeira do MDB, partido que é aliado da atual administração municipal. Estão juntos ainda na coligação PSD, PTB, PSB, PC do B, PV, Rede e o PSDB, que teve definição de apoio, intervenção e na Justiça conseguiu liminar para manter o apoio ao atual prefeito.

Bruno Hesse (PL) e Lucas Lima (Republicanos)

PL, Republicanos e PSL formaram a coligação chamada Aliança pelo Bem e lançaram os nomes do vice-prefeito Bruno Hesse e do vereador Lucas Lima para disputar a Prefeitura.

Pelo PRTB: Nívio Braz para prefeito e José Taceli Moureira como candidato a vice

O grupo bolsonarista que deixou o PSL e se abrigou no PRTB lançou o policial federal aposentado Nívio Braz como candidato a prefeito. A chapa é pura e conta com o policial civil aposentado José Taceli Moureira como candidato a vice.

Pelo Patriota Eron Garcia e Margarete Forlin

Outro grupo bolsonarista dissidente do PSL está no Patriota, que também lançou chapa pura, formada por Eron Garcia, que foi candidato a deputado federal pelo PSL e Margarete Forlin, ex-coordenadora regional de Saúde.

Pelo PP: Luís Clóvis Machado da Rocha candidato a prefeito e a ex-vereadora Lenir Diel como vice

E o PP, que chegou a ter anunciado apoio ao candidato Bruno Hesse sofreu uma reviravolta. Na convenção, o grupo que queria a coligação com Hesse foi derrotado e foi definida a chapa pura, com o advogado Luís Clóvis Machado da Rocha candidato a prefeito e a ex-vereadora Lenir Diel como vice.

O resultado da convenção provocou um racha no PP, com dissidentes tentando formar uma nova comissão provisória do PSDB, mas sofrendo derrota na Justiça.

Câmara de Vereadores 

Os partidos também definiram chapas para a disputa das 15 vagas da Câmara de Vereadores. Os nomes precisam agora ser homologados pela Justiça Eleitoral, o que deve ocorrer até o dia 26 deste mês.

Calendário Eleitoral 

• 26 de setembro – Último dia para registrar candidaturas e primeiro dia para a Justiça Eleitoral convocar partidos e emissoras de rádio e TV para elaborar um plano de mídia;

• 27 de setembro – Início da propaganda eleitoral, inclusive na internet;

• 27 de outubro – Partidos, coligações e candidatos divulgam relatório de recursos recebidos do Fundo Partidário, do Fundo Especial de Financiamento de Campanha (Fundo Eleitoral) e outras fontes, e de gastos realizados;

• 15 de novembro – 1º turno das eleições municipais;

• 29 de novembro – 2º turno das eleições municipais e municípios com mais de 200 mil eleitores;

• 15 de dezembro – Último dia para candidatos e partidos encaminharem à Justiça Eleitoral as prestações e contas das campanhas;

• 18 de dezembro – Último dia para a diplomação dos candidatos eleitos (atestar que eles foram efetivamente eleitos pelo povo e estão aptos a tomar posse);

• 1º de janeiro de 2021 – Posse dos candidatos eleitos;

• 12 de fevereiro – Último dia para a Justiça Eleitoral publicar o resultado dos julgamentos das contas dos candidatos eleitos;

• 1º de março – Último dia para partidos e coligações ajuizarem representação na Justiça Eleitoral para apurar irregularidades em gastos de campanha dos candidatos;

Votação inicia às 7h

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Luís Roberto Barroso, decidiu ampliar o horário de votação nas Eleições Municipais de 2020 em uma hora por conta da pandemia. Segundo ele, o objetivo é reduzir as aglomerações nos locais de votação.

Dessa forma, as urnas estarão abertas das 7h às 17h. Segundo o TSE, o horário foi definido após análise de estatísticos do Tribunal e avaliação de uma consultoria técnica, formada por especialistas do Instituto de Matemática Pura e Aplicada (Impa), Insper, Fiocruz e Universidade de São Paulo (USP).

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here