Governo Municipal instala pontos de cadastramento para o auxílio emergencial

0
189
A medida é para ajudar quem está com dificuldades de se cadastrar no programa do Governo Federal. Fernando Gomes/AI Prefeitura de Santo Ângelo

O Governo Municipal de Santo Ângelo instalou em dois Centros de Referência em Assistência Social (CRAS) e seis escolas municipais pontos de cadastramento para o auxílio emergencial, para ajudar quem está com dificuldades de se cadastrar no programa do Governo Federal.

O atendimento iniciou na semana passada, depois dos servidores receberem orientações da Caixa Econômica Federal. A ideia, de acordo com o prefeito Jacques Barbosa é auxiliar a comunidade. Segundo ele, trata-se de um programa novo e algumas pessoas possuem dificuldades para baixar o aplicativo e se cadastrar para receber o auxílio de R$ 600,00. “Essas pessoas precisam ter as informações corretas para serem incluídas no programa e receberem o auxílio”.

Todos os pontos possuem a adoção de práticas de higienização das mãos e o uso de máscara. Caso a pessoa não possua, a máscara é distribuída pela equipe do CRAS. Também é importante que as pessoas que forem aos pontos de cadastramento respeitem as orientações de contra o Coronavírus, evitando aglomerações, e mantendo o distanciamento entre uma pessoa e outra na fila.

Os pontos funcionam das 9 às 11 horas e a população pode fazer o cadastro nos CRAS do Bairro Sepé e do Centro Social Urbano do Bairro Pippi e nas escolas municipais José Alcebíades de Oliveira, do Bairro José Alcebíades de Oliveira; Margarida Pardelhas, do Bairro Hortência; Gildo Castelarin, do Bairro Castelarin; Dr. Ulisses Rodrigues, do Bairro Kurtz; Sagrada Família, do Bairro Dido e Marcelino Champagnat, do Bairro Santo Antônio.

CADASTRO ÚNICO

Na manhã desta quarta-feira (22), no CRAS do Bairro Sepé, o servidor Mário Barragan atendeu algumas pessoas que foram procurar auxílio. Uma delas, Sadi Antunes da Silva, 63 anos, queria saber se teria direito ao auxílio. A esposa de Sadi recebe o benefício do Bolsa Família e, diante disso, ele foi informado que teria que levar a documentação dela para saber se não está cadastrado como dependente. Sadi é autônomo, trabalha com a venda de rapaduras e agora está sem renda. “Mal sei escrever meu nome, preciso de ajuda para saber se tenho direito. Ainda não consegui encaminhar o pedido do benefício, mas recebi orientação e isso é importante”, diz.

Barragan conta que a maioria das pessoas tem dúvida sobre o cadastro único, se já estão ou não cadastradas. “Muitas fizeram o cadastro, mas esqueceram”, afirma. Segundo ele, também é preciso ter à disposição um celular para baixar o aplicativo do programa. “Algumas pessoas não possuem celular que possa baixar o aplicativo da Caixa, então pedimos que consigam de algum familiar, já que é preciso realizar a operação para receber por SMS o código compatível com a liberação do auxílio”.

A Caixa Econômica Federal lançou um site e aplicativo para solicitar o Auxílio Emergencial. Terão direito ao benefício, que será pago por até três meses, trabalhadores informais, desempregados, MEIs e contribuintes individuais do INSS, que cumpram requisito de renda média.

O Auxílio Emergencial é um programa de suporte financeiro lançado pelo Governo Federal para trabalhadores informais, devido à pandemia de Coronavírus. A solicitação para o benefício está disponível no site da Caixa Federal.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here