Outubro Rosa: ‘Sempre tive uma esperança muito grande de cura’

0
386
Marisa venceu o câncer – detectado precocemente em 2014, durante autoexame. Foto: Arquivo pessoal

Afirmação é de Marisa Lorete Quatrin Segatto, 57 anos, que em 2014 descobriu o câncer de mama. Ela sempre fez acompanhamento médico e os exames de rotina. Em junho daquele ano fez a mamografia, o resultado mostrava nada de anormal. Porém, dias depois percebeu algo diferente no seio esquerdo.

No primeiro momento pensou que tivesse batido, mas não sentia dor, apenas um nódulo. “A princípio sempre achei que tivesse machucado”, lembra. No entanto, seguia com a desconfiança. Procurou um médico, que imediatamente encaminhou ela à Unimed. “Parece que li nos olhos do doutor que a coisa era séria.”

No Hospital fez a biópsia. O resultado veio somente 14 dias depois. “Esses são muito difíceis. Os três primeiros dias chorei bastante, fiquei apavorada, depois acostumei com a ideia. Mas, quando chegou o resultado a tristeza foi muito grande – principalmente quando tive de contar aos meus filhos”, detalha Marisa.

Com a confirmação de câncer de mama, iniciou-se a batalha pela cura. O primeiro passo foi novamente conversar com o médico, passou um mês entre idas e vindas de laboratórios e hospital para exames. “Cada resultado me apavorava”, recorda.

Em 3 de outubro de 2014 fez a cirurgia (mastectomia radical da mama esquerda), no Hospital Santo Ângelo. Depois vieram as sessões de quimioterapia, no Cacon de Ijuí. Já em novembro daquele ano assumiu a careca – por causa da queda de cabelo provocada pelo tratamento. “Sempre tive uma esperança muito grande de cura, de que tudo passaria, que tudo terminaria”, afirma.

Parte dessa força veio da família, que sempre esteve ao lado de Marisa, parte veio da Liga Feminina de Combate ao Câncer. “Este foi essencial para mim (e para muitas mulheres). A gente fica fragilizada nesse momento e o trabalho da Liga é muito bom. Lá conversamos e apoiamos uma às outras”, diz.

“Acredito que é muito importante se conhecer, conhecer o próprio corpo porque se sabe que qualquer coisa diferente que aparecer se está atenta. Os exames de rotina, a mamografia, o acompanhamento médico são fundamentais. O autoexame ajuda muito na hora de identificar a doença.”
– Marisa Lorete Quatrin Segatto

Ações da Liga Feminina de Combate ao Câncer

Em 43 anos de atuação em Santo Ângelo, 2020 têm sido diferente e desafiador à Liga. Dedé Doberstein, presidente, diz que “têm sido mais restritas, mas não menos eficazes”, sempre visando atendimento de forma dinâmica e segura para voluntárias e pacientes – razão da existência da Liga. “No momento em que é crucial o distanciamento social, mantemos nosso compromisso com todos os nossos assistidos”, reforça.

O contato com os pacientes e familiares ocorre mensalmente, agora com uso das tecnologias. São encaminhadas cestas básicas, kits de higiene e limpeza, vale para compra de medicamentos e outras demandas. “Neste momento conforta ouvir de uma paciente da Liga que, ‘por enquanto, só vai faltar o abraço’”, pondera Dedé.

Como ajudar a Liga Feminina de Combate ao Câncer

Se você quer ajudar a Liga a ajudar pacientes com câncer, pode contribuir. Saiba como falando com a presidente Vilma (Dedé) pelo telefone (55) 9- 9949 – 2138. Quem quiser doar diretamente, pode fazer pela conta Banco do Brasil/ agência 0138-4/ Conta nº 4259-5.

“Nossa causa é urgente, a Liga não pode parar!!”

Outubro Rosa

A intenção do Outubro Rosa é alertar a sociedade sobre o diagnóstico precoce do câncer de mama. A mobilização visa também à disseminação de dados preventivos e ressalta a importância de olhar com atenção para a saúde, além de lutar por direitos como o atendimento médico e o suporte emocional, garantindo um tratamento de qualidade.

“Toda mulher tem que fazer o autoexame das mamas todo mês. Ir uma vez por ano ao ginecologista, fazer o exame clínico da mama, o preventivo de câncer de colo do útero, a mamografia, e ter hábitos saudáveis. São atitudes que diminuem as chances e possibilitam a detecção precoce que pode salvar sua vida.”

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here