Rodovias da região serão fiscalizadas na Operação Viagem Segura de Natal

0
310
Orientação é de que motoristas, antes de pegar a estrada, façam a verificação de documentos e situação do veículo para que não aconteça um imprevisto no trajeto. Foto: Divulgação/Pelotão Rodoviário

Até a noite de quarta-feira (25), as rodovias estaduais e federais terão fiscalização reforçada pela Operação Viagem Segura de Natal. O 1º Batalhão Rodoviário da Brigada Militar, por meio do Pelotão Rodoviário de Santo Ângelo, participa da 111ª Operação, pautando ações de fiscalização de trânsito nas rodovias estaduais sob responsabilidade, visando garantir a segurança dos motoristas das vias.

“As principais medidas visam controle do excesso de velocidade, ultrapassagens indevidas e principalmente fiscalizações com emprego do etilômetro, coibindo condutores em estado de embriaguez. Estaremos presentes nos locais de maior risco”, afirma tenente Noli Belmiro dos Reis, comandante Pelotão Rodoviário de Santo Ângelo.

“Estaremos presentes para apoiar e também adotar as medidas, quando forem necessárias. Desejamos a todos uma boa viagem, que façam uma viagem com início e fim, que voltem ao ceio de suas famílias”, pondera.

Belmiro orienta, ainda, que, antes de pegar a estrada, motoristas façam a verificação de documentos e situação do veículo para que não aconteça um imprevisto no trajeto. Em caso de emergência, o telefone é 198 (Polícia Rodoviária Estadual) e 191 (Polícia Rodoviária Federal).

Quarto feriado mais violento nas rodovias – De acordo com o DetranRS, o Natal é o 4º período do ano no ranking das datas mais violentas no trânsito, depois do Dia das Mães, Dia dos Pais e Dia do Trabalhador. Considerando o período de 2007-2018, a média nos feriados de Natal dos últimos anos foi de 6,9 vítimas fatais por dia. Isso corresponde a dizer que a cada três horas e vinte e nove minutos, uma pessoa perdeu a vida no trânsito nesse período. No ano passado, foram 31 mortes nos quatro dias da operação de Natal, consideradas as vítimas que vieram a óbito em até um mês pós-acidente.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here