RS decreta situação de calamidade pública

0
355
Eduardo Leite anunciou medidas durante transmissão ao vivo no Facebook. Foto: Reprodução/Facebook

Ação busca restringir a circulação de pessoas e evitar o contágio da doença. Até esta quinta, o estado tinha 28 casos confirmados de Covid-19, conforme a Secretaria Estadual de Saúde. Anúncio foi feito ainda na manhã desta quinta-feira (19), pelo governador Eduardo Leite. Decreto deve ser publicado ainda nesta quinta, numa edição extra do Diário Oficial, e passa a valer imediatamente.

O que muda:
– Está a proibição do transporte interestadual entre o RS e os demais estados brasileiros;
Transporte entre as cidades gaúchas deve ser restrito a 50% da capacidade dos ônibus;
Transporte coletivo urbano deve atender apenas a capacidade de passageiros sentados de cada veículo;
– No comércio, cada mercado deverá limitar o número de itens essenciais por consumidor;
– Prática de preços abusivos será fiscalizada pelo Procon;
– Os estabelecimentos também devem restringir os horários e setores específicos para a população de risco, como doentes crônicos e pessoas com mais de 60 anos;
– shoppings devem fechar todas as áreas não essenciais, exceto farmácias, clínicas, áreas de alimentação e agências bancárias;
– Determina que setor de comércio e indústria estabeleça planos de revezamento e alteração de jornadas para reduzir a exposição e o fluxo de trabalhadores;

O Rio Grande do Sul tem 28 casos confirmados para Covid-19. No Brasil, são 529 infectados em 20 estados e no DF, segundo as secretarias estaduais. O estado de São Paulo já registra 4 mortes pela doença.

Gabinete de crise

Também nesta quinta, outro decreto formaliza a criação do Gabinete de Crise, que reúne setores da sociedade para estabelecer planos de ação e de controle em diversas áreas.

Serão discutidos, nesses grupos, temas de impacto econômico, de saúde, do sistema prisional, de comunicação e de serviços digitais e de análise de dados.

Todos contarão com apoio técnico de especialistas e de entidades da sociedade e do governo.

Brasil fecha fronteiras

A portaria publicada nesta quinta, pelo governo federal, determina o fechamento de fronteiras terrestres do Brasil. A medida vale para estrangeiros que estejam nesses países e queiram entrar no Brasil. Cidadãos brasileiros que estiverem nesses locais podem entrar no Brasil.

A portaria não especifica por quanto tempo as fronteiras ficarão fechadas, mas diz que a medida é temporária. Cargas poderão continuar entrando no país, assim como agentes de ações humanitárias.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here