95% da área cultivada com soja já foi colhida em Santo Ângelo

0
101

No Rio Grande do Sul, colheita chega a 55% da área estimada

Apesar da chuva registrada nos últimos dias, a colheita da soja avançou no Estado. De acordo com o Informativo Conjuntural divulgado pela Emater/RS-Ascar nesta quinta-feira (14), chega a 55% da área, tendo ainda 30% maduros e por colher. A produtividade tem variado, com colheitas entre 40 e 80 sacas de 60kg/ha, dependendo do nível tecnológico adotado.

Em Santo Ângelo, conforme estimativas do escritório da Emater local, 95% da área de soja já está colhida, sendo a área total plantada de 37.500 hectares. O restante deve ser colhido nos próximos dias. “A produtividade, que tem variado entre 40 e 80 sacas por hectare aqui no município, é influenciada pela cultivar, as condições de semeadura, fertilidade e estrutura de solo, manejo de pragas e doenças, clima, técnicas adequadas de aplicação de defensivos, ou seja, vários fatores que atuam diretamente em uma lavoura. A produtividade média, inicialmente projetada em 50 sacas por hectare deve ser superada e divulgada após nova reunião da Comissão Municipal de Estatísticas Agropecuárias (Comea)”, destacou a engenheira agrônoma do órgão, Márcia Denzen.

Na fase atual em que se encontra a colheita da soja, Márcia garante que as lavouras não estão sofrendo com ataques de insetos/pragas ou doenças. O clima chuvoso dos últimos dias também não causou interferência, já que a maioria das lavouras já realizou a colheita.

MILHO
O percentual colhido das lavouras de milho do Rio Grande do Sul alcança 80%, mantendo a produtividade em patamar elevado. O restante da área, que está em formação de grão (5%) e em maturação (15%), também apresenta bom potencial e deverá manter os rendimentos em níveis elevados. Nesse final de ciclo, apesar do tempo úmido e de temperaturas mais elevadas para a época do ano, não são reportadas maiores incidências de pragas ou moléstias.

Aqui no município, o milho safrinha encontra-se em fase de enchimento de grão, com 15% da área projetada e 5% em fase de maturação. Márcia explica que ainda não há registro de área de milho safrinha colhido até agora. “A expectativa de produtividade desse milho safrinha é muito boa e tende a superá-la até, assim como ocorreu na safra do cedo, em que a média municipal foi superada, chegando a 120 sacos por hectare, sendo a maior produtividade já registrada em Santo Ângelo”.

TRIGO
Conforme o informativo da Emater, os produtores de trigo do Estado já estão começando os encaminhamentos de custeio e aquisição de insumos para a próxima safra. A expectativa é de redução na área a ser cultivada com o cereal para a safra de 2016.

Os percentuais apontados pela instituição variam entre 15% e 30%, principalmente entre os agricultores familiares. Médios e grandes produtores, que possuem mais estrutura, ainda cultivarão o grão, com a intenção de utilizar a cultura como cobertura de inverno e possibilidade de renda.  A Emater/RS-Ascar deverá finalizar, até o fim deste mês, o primeiro levantamento sobre a intenção de plantio para a safra de 2016, quando será possível, segundo os técnicos da entidade, ter uma ideia mais precisa sobre a variação em relação à safra passada.