Alunos defendem transporte gratuito no município

0
94

Projeto Passe Livre depende de aprovação do Executivo

O projeto sugestão denominado Passe Livre Estudantil foi encaminhado pela Câmara de Vereadores ao Executivo após inúmeras reuniões entre o Legislativo e representantes de diretórios das instituições de Santo Ângelo e grêmios estudantis de algumas de suas escolas. O projeto visa disponibilizar transporte gratuito para todos os alunos do município, seja do Ensino Fundamental, Médio, Técnico ou Universitário.
Conforme o autor do projeto sugestão no Legislativo, vereador Diomar Lino Formenton, para que se efetive em projeto de lei, a ideia precisa ser aprovada pelo Poder Executivo, já que sua execução depende de recursos financeiros. “No momento, esse projeto sugestão foi encaminhado ao Executivo. Nós orientamos para que os DCEs das instituições se reúnam com o prefeito para ver se ele aceite pelo menos essa discussão. É um projeto já aceito pela Câmara que está nas mãos dele. A sugestão dos estudantes é haver um fundo municipal para viabilizar esse projeto, mas essa é uma possibilidade que ainda precisa ser debatida”, explicou.

SOBRE O PASSE LIVRE
A ideia do Passe Livre é inspirada no programa Viva Escola, em vigor no município de Santa Rosa. A iniciativa possibilita o transporte escolar gratuito para todos os estudantes que residam no município, desde que o aluno more a mais de 1 km de distância de sua instituição de ensino.
Durante as reuniões, para tornar o projeto viável, os alunos propuseram soluções como a isenção de impostos da empresa concessionária ou a criação de um fundo municipal para o transporte estudantil, advindo de multas veiculares, por exemplo. Também discutiu-se a necessidade da elabaração de uma licitação de viação, já que a concessão da empresa Tiarajú encerra-se este ano.

ALUNOS AGUARDAM POSIÇÃO DO EXECUTIVO
O presidente do Grêmio Estudantil do IF Farroupilha, Julio César dos Santos, destaca que, se aprovado, o Passe livre vêm para dar mais acesso aos estudantes. “No IF, por exemplo, 140 alunos têm dificuldades de chegar até a Universidade, que passam por transtornos por conta da distância e valor das passagens. Eu moro no Bairro Pippi, antes fiz faculdade na URI e a antiga administração disponibilizava ônibus gratuito até lá. Acredito que o Passe Livre é um projeto de visão e estamos ansiosos por uma posição do Executivo. Já foi feito um estudo de viabilidade, pelo que sei são necessários alguns ajustes internos apenas”, destacou o estudante.
Já o representante do DCE da URI Santo Ângelo, Lennon de Freitas, salienta que, além de resolver uma demanda dos estudantes locais, o projeto, a longo prazo, deve ajudar também no crescimento do município, já que poderá servir como uma forma de atrair novos estudantes às instituições daqui. “Sei de pessoas que têm baixa renda, que até deixam de estudar pelo alto valor da passagem de ônibus. Mesmo que paguemos meia passagem, ainda é um alto custo, já que não é o único gasto de um estudante, então sua aprovação tem muito a acrescentar e a quem ajudar”.

PREFEITO DIZ QUE AINDA NÃO FOI PROCURADO
Contatado pela redação do Jornal das Missões, prefeito de Santo Ângelo, Valdir Andres, destacou que ainda não foi consultado sobre o Passe Livre Estudantil. “O que sei sobre o projeto é o que acompanhei pela imprensa, não tenho um conhecimento aprofundado. Ainda não me procuraram para falar a respeito disso”, destacou, sem entrar em detalhes.