Ampliação da rede de esgotamento sanitário da Corsan permitirá 5,7 mil novas ligações

0
84

Obras representarão quase R$ 31 milhões, liberados pelo Ministério das Cidades

A Corsan está fazendo o levantamento topográfico de todas as ruas das bacias 3, 4, 5, 6, 7 e 8 de Santo Ângelo visando à realização do projeto executivo para execução de novas obras de esgotamento sanitário. A estatal investirá R$ 1.139.341,93 na atualização do projeto, e as obras representarão um investimento de R$ 30.941.910,27, já liberados pelo Ministério das Cidades.

O levantamento está sendo realizado nos bairros Oliveira, Boa Esperança, Dido, Braga, Ditz, Neri Cavalheiro, Cohab, Centro Norte e Rogoski. Serão 61 quilômetros de novas redes de esgoto. Eles permitirão mais 5.720 ligações, que se somarão às 4.150 economias já existentes, permitindo dobrar a cobertura do serviço de esgoto na cidade. “O projeto deverá ser encaminhado ao Ministério das Cidades entre abril e maio, e, depois disso, a próxima fase será a de licitação das obras”, diz o superintendente regional da Corsan nas Missões, Almir José Ludwig Osmari.

Ele lembra que serviços de ampliação estão previstos no contrato de renovação da prestação de serviços de água e esgoto firmado entre a companhia e a Prefeitura, em setembro de 2010, válido por 25 anos. “O contrato estabeleceu que a Corsan deve periodicamente fazer investimentos nos sistemas de abastecimento de água e de esgotamento sanitário, e este trabalho de ampliação vai ao encontro do que foi assinado”, afirma.

A empresa que está realizando o levantamento topográfico e o projeto executivo foi contratada pela Corsan por meio de licitação. O consórcio credenciado para a elaboração do projeto de esgoto é formado pelas empresas Ecoplan Engenharia Ltda. e Bourscheid Engenharia e Meio Ambiente S.A. Esta mesma empresa está contratada para atualizar o projeto de abastecimento de água da cidade, no qual a Corsan investirá mais R$ 1.241.392,84.