Apenados do Presídio Regional e do Instituto Penal realizam provas do Enem

0
103

Inclusão de detentos no exame do ensino médio é uma política do Inep desde 1998

Um total de 18 detentos do Presídio Regional e do Instituto Penal de Santo Ângelo realizaram as provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), nesta terça (4) e quarta-feira (5). Dos 18 presos do Presídio inscritos para a prova, apenas 12 compareceram na sala de aula (dois receberam liberdade e quatro desistiram). No Instituto Penal teve nove inscritos e apenas seis compareceram.

A aplicação do exame foi feita pela Susepe e Coordenadoria Regional de Educação, que firmou um Termo de Adesão com o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep) com esta finalidade. O processo é articulado pelo Ministério da Educação (MEC) e o Ministério da Justiça.

O diretor do Presídio, Nelson Werlang, disse que a inclusão de detentos na prova é uma política do Inep desde o início do Enem, em 1998. Para isso, há uma edição específica do exame voltada aos adultos submetidos a penas privativas de liberdade. “Dos 217 presos que estão no Presídio Regional, 90% não possuem o ensino médio concluído. Dos 120 apenados do Instituto Penal, 83% não possuem o ensino médio concluído”, frisa.

Segundo a coordenadora do Enem e professora da alfabetização, Neuza Fátima de Melo dos Santos, a iniciativa é de extrema importância aos detentos. “Esse é o papel integrador das ações de ressocialização dos presos para que eles possam ter uma vida digna em liberdade, com emprego e renda, podendo almejar uma melhora na qualidade de vida e ajudar os familiares. É indispensável a qualificação educacional destes indivíduos”, afirmou.