Assembleia aprova Programa Estadual de Orientação sobre Síndrome de Down

0
111

Proposta também cria semana de conscientização, a ser realizada anualmente entre os dias 21 e 28 de

Por unanimidade, a Assembleia Legislativa do Estado do Rio Grande do Sul aprovou, na sessão desta terça-feira (19), o projeto de lei do deputado Eduardo Loureiro (PDT) que institui o Programa Estadual de Orientação sobre Síndrome de Down. A proposta, que vai agora para sanção ou veto do governador José Ivo Sartori, também cria a semana de conscientização, a ser realizada anualmente entre os dias 21 e 28 de março.
Loureiro ressalta que “o objetivo do projeto é elevar o nível de informação, conscientização e compreensão de familiares, do pessoal das áreas da saúde, educação e da sociedade em geral, sobre a disfunção genética e a inclusão da pessoa com síndrome de Down”, destaca o parlamentar.
O programa será constituído por um conjunto de ações governamentais e da sociedade civil organizada, voltados para a compreensão, apoio, educação, saúde, qualidade de vida, trabalho e combate ao preconceito.

DOWN NÃO É DOENÇA
A síndrome de Down não é uma doença, mas sim uma ocorrência genética natural que, segundo estimativas do Ministério da Saúde, acomete uma criança a cada 600 a 800 nascimentos, independente de etnia, gênero ou classe social. Alterações provocadas pelo excesso de material genético no cromossomo 21 determinam as características típicas da síndrome, variando enormemente de indivíduo para indivíduo, como olhos oblíquos semelhantes aos dos orientais, rosto arredondado, mãos menores com dedos mais curtos, prega palmar única, orelhas pequenas, dificuldades motoras, atraso na articulação da fala e, em 50% dos casos, cardiopatias. Pode acarretar também comprometimento intelectual e, consequentemente, aprendizagem e desenvolvimento geral ocorrer em um ritmo mais lento.