Assembleia Geral do Cpers decide pelo fim da greve do magistério

0
122

Decisão da categoria foi tomada em Porto Alegre, na última sexta-feira (2)

 Na última sexta-feira (2), em Assembleia Geral realizada na Praça da Matriz, em Porto Alegre, o Cpers/Sindicato decidiu pela suspensão da greve da categoria. A greve havia começado no dia 18 de novembro.

Ao final da assembleia, os grevistas colaram cartões vermelhos na parede do Palácio Piratini com recados para o governador Tarso Genro.
Na Assembleia, a categoria aprovou uma campanha permanente de protesto contra o governo Tarso, que, segundo os líderes sindicais, não cumpriu compromissos firmados com a categoria na época da campanha, ao não pagar o piso salarial nacional aos professores e funcionários da rede estadual de ensino. A categoria também rechaça as mudanças no currículo do Ensino Médio e anunciou boicote nas conferências estaduais sobre o assunto. Outro ponto de discordância são as mudanças no sistema de avaliação do desempenho dos professores.

Marlene Stochero, coordenadora do 9º Núcleo do Cpers de Santo Ângelo, avalia como positiva a greve, mesmo sem alcançar de imediato, a principal revindicação da categoria, que é o pagamento do piso nacional. “O grande ponto positivo dessa greve do magistério é mostrar para a sociedade e discutir com ela as mudanças no ensino médio. Conseguimos mostrar que o sindicato tem autonomia perante o governo. Portanto, a greve foi legítima e necessária, para mostrar e discutir com a sociedade a educação”, avalia.
Segundo Stochero, a categoria já tem nova Assembleia, marcada para a segunda quinzena de março de 2012.

AULAS

De acordo com Adelino Seibt, Coordenador da 14ª Coordenadoria Regional de Educação – CRE, cada escola deverá ter o seu cronograma de recuperação das aulas em função da greve do magistério. “A princípio, esperamos que as aulas sejam recuperadas até o final do ano. O caso mais complicado aqui na região, é da Escola Eugênio Frantz, de Cerro Largo, que ficou mais tempo paralisada e tem a questão do transporte escolar também”.

O coordenador regional de educação esteve em Porto Alegre nesta segunda-feira, para receber orientações da Secretaria Estadual de Educação sobre a greve do magistério e a recuperação das aulas neste final de ano letivo.