Aulas de música no Instituto Odão Felippe Pippi iniciam-se na próxima semana

0
124

Contratação de professor para as aulas será por conta do CPM da escola

As aulas de música do Instituto Estadual de Educação Odão Felippe Pippi começam ainda na próxima semana. As aulas são um benefício adquirido por meio do repasse dos instrumentos musicais feito pela Secretaria Estadual de Educação. No entanto, as aulas com os outros instrumentos recebidos não têm previsão de início.

Conforme o professor de Educação Física e coordenador da banda da escola, Adão Maciel Reis, há grande dificuldade em encontrar professores que tenham conhecimentos de todos os instrumentos para ministrar as aulas. “Além disso, estamos em período eleitoral e, por mais que encontremos, precisamos esperar as eleições para que o Estado possa fazer a contratação. Isso significa que as aulas (com todos os instrumentos) devem começar, provavelmente, no início do próximo ano”, diz.
Entretanto, para tentar sanar essa dificuldade, a diretora da escola, Maria Denise Marconato Uggeri, explica que foi firmada uma parceria com o Círculo de Pais e Mestres (CPM) da escola até o final do ano para o pagamento dos professores de música.

A escola recebeu a doação de 70 instrumentos, além de acessórios. Entre os instrumentos musicais podem ser citados um piano eletrônico, violões, violinos, viola, violoncelo, contrabaixo, elétrico, flautas doce soprano barrocas, flautas doce contralto barrocas, guitarras, amplificador de contrabaixo, amplificador de guitarra, bateria, estantes de partituras, escaletas, pandeiros, triângulos, ganza de platinela, bumbos com talabarte, baqueta, taróis, reco-reco, microfone, pandeiros meia-lua e afinadores para instrumentos de cordas.

PREPARAÇÃO
A diretora explica que, entre os dias 18 e 19, a coordenação da escola esteve em Porto Alegre em uma formação e que lhes foi colocado que as aulas de música devem ser no intuito de incluir os alunos. “Ou seja, devemos ver as aulas como uma forma de incentivar os alunos a desenvolver habilidades e não tentar formar uma orquestra. Deve ser um espaço de descontração e também de concentração para que aprendam um novo instrumento”, afirma.

De acordo com o professor Adão, a escola está participando de encontros de formação com o objetivo de qualificar os profissionais para auxiliar nas aulas de música. “De 8 a 10 de outubro iremos a Porto Alegre para um encontro. Em novembro ainda não temos data, mas haverá novo encontro. Todos os responsáveis pelas bandas das escolas têm participado”, comenta.

AS AULAS
Por enquanto, o professor da banda da escola Lourenço Pereira é quem vai ministrar as aulas de violão, que devem ocorrer em período vespertino. “O horário dos ensaios será no mesmo horário em que eram realizados os ensaios da banda, pois não temos sala com isolamento acústico ainda, necessário para realizar as aulas em turno inverso”, afirma, acrescentando que o horário é das 17h30min às 19h.

Inicialmente, não haverá instrumentos disponíveis para todos os alunos, por isso, a coordenação vai elaborar uma metodologia baseada em critérios de seleção para os alunos que quiserem participar das aulas de música. “Pode ser algo baseado no comportamento e nas notas, mas ainda estamos estudando isso e vamos divulgar assim que tivermos uma definição”, adianta.
Inicialmente, três professores serão convidados a integrar o quadro e ministrar as aulas. No próximo ano deve ser aberto um edital de contratação pelo Estado.