Bancários decretam greve a partir de terça-feira

0
109

Decisão foi tomada em assembleia realizada na última quinta (25)

Em assembleia, na última quinta-feira (25), os bancários decretaram estado de greve. A paralisação, no entanto, se iniciará apenas na próxima terça-feira (30). A decisão seguiu uma orientação do Comando Nacional dos Bancários, coordenado pela Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT). Outros estados também já confirmaram participação no movimento.

Conforme Aldomir Foza, presidente do Sindicato dos Bancários de Santo Ângelo, no município houve apenas um voto contra a realização da greve. “Essa paralisação atinge todas as categorias, seja de bancos privados ou públicos”, ressalta.

Uma das principais pautas apresentadas pelos bancários é o extermínio das metas consideradas abusivas por eles. “Sabemos que todos os bancos precisam ter metas, mas os bancos extrapolam, principalmente os privados. Não há um limite. Por isso nós somos contra as metas abusivas, mas não contra as metas, porque toda empresa precisa ter metas”, ressalta. Além disso, questões como combate ao assédio moral e isonomia para pessoas afastadas por motivos de saúde, entre outras, são bandeiras levantadas pelos bancários.

Ao final das assembleias, a Contraf-CUT enviou ofício à Fenaban comunicando a decisão da categoria e se colocando à disposição “para a retomada das negociações visando buscar uma nova proposta que atenda às expectativas da categoria bancária, que poderá ser apreciada pelas novas assembleias que os sindicatos realizarão na próxima segunda-feira (29)”.

SERVIÇOS DURANTE A GREVE
Para quem tem contas, Aldomir ressalta que até a data de vencimento elas podem ser quitadas no caixa eletrônico. “A não ser que vença o título, aí terá de esperar abrir o banco para poder pagar”, comenta. Nesses casos, ele explica que o juro acumulado será pago pelo cliente.