Banco de Sangue tem média de 250 transfusões ao mês, mas a de doações é de 200 a 220

0
275
Grasieli doou pela primeiva vez nesta segunda-feira (20). Fotos: Daniele Angnes/JM

“Estou sempre no limite. Tenho mais pedidos de transfusão do que de doação”, afirma a enfermeira e gestora do Banco de Sangue do HSA, Marta Perim Motta. Nestas solicitações estão inclusas todas as partes do sangue.

Marta Perim Motta, gestora do Banco de Sangue.

Em dezembro, Marta diz que o número de pedidos de transfusões foi maior que o de captações (de doadores). “Tivemos 160 doadores, não foram nem os 200~250 que normalmente alcanço ao mês, e tivemos 230 solicitações de sangue das unidades hospitalares.”

Apesar do baixo número, ela afirma que Banco de Sangue não ficou zerado, justamente pela divisão que é feita no sangue – concentrado de hemácias, concentrado de plaquetas, plasma fresco e crioprecipitado, que é um concentrado de proteínas. “Nós separamos o sangue em partes, então, um doador pode salvar quatro vidas. Então, nessas 230 transfusões, estão inclusos esses outros componentes que tem validade maior (chegando até um ano)”, esclarece.

Ainda, segundo a gestora, a demanda varia conforme as solicitações do HSA e da Unimed. “Mas, mais ou menos, a média é essa 250 transfusões para 200 220 coletas”, alerta.

Regularidade de doações 

A professora de Educação Física, Grasieli Bender Moscon, de 31 anos, doou sangue pela primeira vez nesta segunda-feira (20). O ato foi para um familiar. Apesar do receio de agulha, comenta que pensava em doar há algum tempo, “penso em voltar futuramente”, diz.

Grasieli, porém, representa uma parcela de doadores que vai ao Banco de Sangue esporadicamente, em necessidade de doar a um conhecido. Conforme explica Marta, o maior problema da unidade de Santo Ângelo é a falta de doadores com regularidade, “no caso do homem, a cada 60 dias, e das mulheres, a cada 90 dias”, afirma.

Doadores como Grasieli, contribuem para manter o Banco de Sangue. “Dependendo o tipo de cirurgia que um paciente fará no Hospital (normalmente nos casos que há mais facilidade de sangramento no procedimento), pedimos que indiquem doadores compatíveis para fazer esta doação”, detalha. “Isso faz com que a gente consiga se manter um pouco”, acrescenta.

Além no Hospital Santo Ângelo (HSA), que atende 24 municípios da região, a demanda do Banco de Sangue, supre a necessidade do Hospital da Unimed. “Para a Unimed, liberamos conforme o que nos mandam de doadores, mas eles também, às vezes, tem dificuldades”, diz.

Dezesseis em cada mil brasileiros doam sangue

O percentual corresponde a 1,6% da população brasileira, de acordo com o Ministério da Saúde. Desde a semana passada, segundo diz Marta, Banco de Sangue tem conseguido uma média de 20 doadores por dia. “Estou conseguindo dar uma equilibrada”, diz, porém é cautelosa e reforça que essas doações devem ser contínuas. “O que gostaríamos é o entendimento da população de que as pessoas precisam. É um ato simples de fazer”, destaca. “Peço que as pessoas se sensibilizem em fazer as doações”, pede.

O tempo de duração de uma captação de sangue é de 12 minutos. O processo todo, com a avaliação clínica, geral e a doação, é de 40 minutos.

Condições para doar

– Levar documento de identidade com foto;
– Estar bem de saúde;
– Ter entre 16 e 69 anos de idade (jovens de 16 e 17 anos devem estar acompanhados de responsável);
– Ter até 60 kg (na primeira doação), depois peso mínimo é de 50 kg;
– Ter dormido pelo menos 6 horas na noite anterior a doação;
– Não fumar duas horas antes da doação;
– Não ingerir bebida alcoólica 24 horas antes da doação;
– Não ingerir gordurosos pelo menos 4 horas antes;
– Não ser usuário de drogas;
– Não estar com sintomas de gripe;

O que impede a doação

– Quem teve doença sexualmente transmissível;
– Quem teve Hepatite depois dos 10 anos de idade;
– Sintomas de gripe ou diarreia nos últimos sete dias;
– Tatuagem nos últimos 12 meses;
– Procedimento odontológico de 1 a 30 dias antes de doar;
– Ter feito cirurgia de 3 a 12 meses antes de doar;
– Ter feito vacina recentemente (há menos de quatro semanas);
– Homens e Mulheres com mais de um parceiro e que mantêm relações sexuais sem uso de preservativo;

Depois da doação

– Sugestão é permanecer no Banco de Sangue por, no mínimo, 15 minutos;
– Alimentar-se com o lanche oferecido;
– Ingerir bastante líquido (água) durante o dia;
– Não fazer esforço físico com o braço que foi feita a coleta;
– Não fumar duas horas após a doação;
– Não dirigir logo após a doação;

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here