Bandas intensificam ensaios para o desfile da Independência

0
104

Desfile estudantil será realizado neste domingo, 1º de setembro, na Marechal Floriano

Tem sido intensa a preparação das bandas marciais para o Desfile da Pátria, neste ano antecipado em Santo Ângelo. No Colégio Tiradentes da cidade, os alunos geralmente dedicam dois dias da semana aos ensaios, após um turno integral de aulas. Já nos meses que antecedem o desfile, os encontros tornam-se ainda mais frequentes. “Os ensaios acabam motivando os alunos, não apenas dentro da banda, mas em sala de aula, já que o interesse pelas disciplinas e pelo bom desempenho aumenta”, comenta a soldado Maristela de Souza, responsável pelo grupo.

Com 23 integrantes, a banda da escola caracteriza-se por despertar nos alunos o desejo de compartilhar o conhecimento. “Sempre que um novo estudante entra para a banda, os integrantes mais antigos ficam responsáveis por ensiná-lo. E essa troca tem sido bastante positiva entre eles”, completa Maristela.

Na Escola Estadual de Ensino Médio Drº Augusto Nascimento e Silva, os ensaios só não se intensificaram por conta de uma decisão da Promotoria de Justiça, que limitou a três os encontros da escola. “Antes nós tínhamos ensaios diários, mas os vizinhos reclamaram do barulho e fomos obrigados a reduzir os encontros. O que é uma pena. Acredito que os promotores devessem frequentar mais as instituições de ensino, e especialmente a nossa. Com a banda, nós incentivamos o gosto pela música e também evitamos que esses jovens façam o que não devem”, destacou o responsável pelo grupo, Carlos Eduardo Rodrigues Quaresma.

Segundo o professor, hoje há 22 alunos inseridos na banda. Para participar, o estudante precisa ter interesse pela atividade, além de passar por uma seleção. Se selecionado, ele passa para uma segunda prova, que é dedicar-se à função, com comportamento exemplar. “A nossa característica é a disciplina, a rigidez frente à banda. Isso acaba moldando o estudante e repercutindo em sala de sala”, salienta.

Para Carlos Eduardo, se há necessidade da medida judicial prevalecer, que se estenda, também, a outras bandas da cidade, e não apenas da escola.