Bispo Dom José Clemente Weber diz que seu pedido de renúncia foi aceito pelo Papa

0
82

Religioso aguarda apenas nomeação do novo bispo para deixar o cargo

Em entrevista ao radialista Paulo Renato Ziembowski, na Rádio Santo Ângelo, o bispo Dom José Clemente Weber anunciou que sua carta, enviada ao Vaticano, com pedido de renúncia, foi aceita pelo Papa Bento XVI. A resposta, expedida recentemente, porém, solicita que Dom José Clemente Weber permaneça no cargo até a nomeação do novo bispo que irá atuar na Diocese de Santo Ângelo.

O religioso acredita que o novo bispo possa chegar em Santo Ângelo já no final do mandato do Papa Bento XVI, que termina no dia 28 de fevereiro, ou até mesmo no início da gestão do novo ppa, a ser escolhido pelo conclave de cardeais em Roma. “Estamos na expectativa que isso ocorra em breve”, completou.

RENÚNCIA DO PAPA

O bispo Dom José Clemente Weber se disse surpreso com a notícia da renúncia do Papa Bento XVI, como a maioria dos representantes da Igreja. “Soubemos somente depois que Joseph Ratzinger já estava preparando sua saída. Ele planejou sua renúncia e vinha falando dessa possibilidade, devido às suas condições físicas, mentais e espirituais. Diante deste fato, nada mais correto que renunciar, deixando para outro a função de comandar a Igreja”, observou.

Segundo Dom Clemente, até o dia 28 de fevereiro tudo continuará normal. A partir do dia 27, Bento XVI dará sua última audiência papal no Vaticano. Na ocasião o religioso fará a sua despedida da Igreja Católica.

CONCLAVE

Dom Clemente explicou que neste período de vacância será escolhido um cardeal, por critério de idade, o mais antigo, para assumir a chamada função de camerlengo. Esse cardeal vai liderar o processo que definirá o nome do novo papa. Só poderão participar do conclave cerca de 100 cardeais do mundo todo, com idade abaixo dos 80 anos.

Os selecionados se recolherão no Vaticano, em regime de internato, sem comunicação com o mundo exterior, para evitar qualquer pressão externa. “Acreditamos que até a Páscoa a Igreja tenha um novo papa. A definição será na terceira ou quarta votação, pois o escolhido deverá ter dois terços dos votos”, explica Dom Clemente, que viveu sete anos no Vaticano.