BM presta homenagem ao soldado Lunkes que morreu em confronto com assaltantes

0
300
Em Cerro Largo, faixa em homenagem ao soldado foi colocada em frente ao Pelotão da Brigada Militar. Foto: 7º RPMon/Divulgação.

A Brigada Militar através de policiais militares do 7º Regimento de Polícia Montada (RPMon) presta homenagem ao soldado Fabiano Lunkes, que há um ano morreu durante confronto com assaltantes de banco.

Leia a nota enviada à imprensa:

“No dia 25 de abril de 2019, um jovem policial tombou nos campos do Rio Grande.

Ao saber que havia ocorrido um assalto a banco realizado por uma quadrilha fortemente armada, aterrorizando pessoas inocentes, de imediato, prontificou-se a deslocar em apoio aos seus colegas. Devidamente autorizado, entrou de serviço horas antes do seu horário de escala. Fardou-se, armou-se, municiou-se e disse “vamos”.

Anoiteceu no cerco. Na sombra da noite, confrontou. Diversos disparos contra sua guarnição. Como bom combatente, reagiu. Foi baleado. Tombou. Mesmo ferido por disparos de fuzil no peito, realizou o “escudo de fogo”, para proteger sua guarnição, atirando enquanto o inimigo disparava.

Faleceu com sua arma na mão, descarregada, com o cheiro da pólvora no ar. Esse foi o Sd Fabiano Lunkes, da cidade de Cerro Largo, do 7º RPMon, o qual tinha um zelo pela manutenção de seu armamento diferencial dos demais e ao treinar na instruções de tiro era dedicado, concentrado, quieto e sério, mas ao final da instrução soltava um sorriso e dizia: “eu adoro isso.”

A Brigada Militar sente a dor da perda deste herói, que tombou lutando pela segurança da sociedade. Policiais Militares do 7ºRPMon/Cerro Largo prestam homenagem ao Sd Lunkes.

’’Nosso guerreiro não está mais entre nós, mas sua luz, sempre iluminará nossas batalhas’’.

O caso

Policiais de várias guarnições da região haviam sido mobilizados para fazer buscas aos criminosos que atacaram uma agência do Banco do Brasil em Porto Xavier. Em Campina das Missões, os PMs interceptaram o veículo em que estavam os bandidos, um Renault Sandero.

Os assaltantes conseguiram fugir para um matagal, onde permaneceram durante toda a noite e parte da madrugada. Por volta de 3h30min, o grupo teria tentado sair da mata e encontrou o cerco policial.

Os bandidos portavam fuzis e atiraram contra os PMs. Um dos tiros perfurou o colete de Lunkes, atingindo o soldado na região do tórax. Ele chegou a ser socorrido, mas morreu durante atendimento médico.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here