Caixa de Santo Ângelo rompe contrato com a Conkretus

0
79

A Caixa Econômica Federal rompeu com a Construtora Conkretus por descumprimento de contrato. Entre os motivos apontados estão o atraso na execução das obras de construção do Loteamento Romeu Goulart Loureiro, localizado no bairro Pilau, que é destinado a famílias de baixa renda, bem como a ameaça da própria empresa de parar a obra.

Na quinta-feira (14), pela manhã, a Brigada Militar precisou intervir, já que funcionários da empresa estariam retirando materiais da obra que está paralisada. Através de decisão judicial, a Caixa conseguir evitar que qualquer material fosse retirado do local antes da realização de um inventário. Seguranças particulares também fazem a guarda na obra.

O gerente geral da Caixa, Nestor Jovino Jappe, disse que será realizado um chamamento para empresas que desejarem concorrer ao processo para conclusão dos demais 240 apartamentos.
No final do mês de maio, foram entregues às famílias as chaves de 160 apartamentos já concluídos que fazem parte do Residencial Romeu Goulart Loureiro.

Ainda não há previsão para conclusão das obras.