Campos embranquecidos pela neve

0
100

Contador de histórias, Rui Antônio Gonzalez, relata nevasca que atingiu Santo Ângelo e o Estado há e

As temperaturas do inverno gaúcho neste ano estão longe das esperadas, mas há 50 anos, um fato inesperado na estação causou surpresa para a população de parte do Rio Grande do Sul. Os campos gaúchos estavam acostumados a embranquecer, mas com a formação de geadas. Dessa vez, o que caia do céu eram cristais de neve.

Hoje faz 50 anos da nevasca que atingiu o Estado, data histórica relembrada pelo contador de histórias Rui Antônio Gonzalez, que na época tinha 17 anos. Ele relata que “a neve caiu com força em toda a região, causando espanto e curiosidade no dia 20 de agosto, uma sexta-feira, o povão gaúcho acordou com uma surpresa, a neve estava embranquecendo as calçadas de Santo Ângelo, campos e estradas do interior propiciando uma paisagem europeia em plena região Noroeste do Rio Grande do Sul.

Cheio de lembranças da data, o contador de histórias narra que a primeira reação das pessoas foi de espanto, elas se perguntavam o que estava acontecendo e num segundo momento a curiosidade falou mais alto, “todos saíram às ruas para ver, tocar e brincar fazendo bonecos de neve, uma brincadeira até então inimaginável tomava conta das ruas e calçadas da capital missioneira”.
Na área de Santo Ângelo, a neve começou a cair das 3h da madrugada e se prolongou até as 15h daquele dia, chegando a acumular cerca de 30 centímetros. Os termômetros no dia da nevasca chegaram a marcar de 4º a 5º graus. Após, o gelo começou a derreter e à noite os termômetros marcaram 0º grau.

A nevasca causou surpresa e estranheza, conforme Gonzalez, a cena ficou gravada na mente de quem conseguiu testemunhar o inédito fenômeno da natureza, “os campos do Rio Grande do Sul eram acostumados a embranquecer no inverso gaúcho, mas com formações de geadas. Aquele dia estes campos ganharam um espetáculo mais bonito, mesmo com prejuízo causado nas plantações e pastagens, pessoas da época recordam com satisfação o fenômeno climático. Os prejuízos foram considerados, mas a paisagem ficou linda e deslumbrante. Desde aquele dia, não se tem conhecimento de uma queda de neve tão extensa como a que ocorreu há 50 anos”. Rui Antônio Gonzalez revela que o aniversariante de hoje, que nasceu no dia da neve, ganhará um brilhante presente do contador de histórias.