Cinema em Ijuí depende apenas da administração, diz Panzenhagen

0
91

A convite do prefeito Fioravante Ballin, empresário esteve na cidade, na última semana, onde conhece

De acordo com o empresário Flavio Panzenhagen, a instalação de uma sala de cinema em Ijuí está dependendo apenas da iniciativa da administração municipal. “Eu já dei minha resposta: se houver contrapartida do Poder Executivo, como aconteceu em Santo Ângelo, eu aceito o convite para instalar uma sala em Ijuí. Mas o investimento é alto, e exigirá forte apoio dos gestores”, destacou o empresário, proprietário do Cine Cisne, na capital missioneira, e de uma sala em São Luiz Gonzaga.

Flavio esteve em Ijuí na última semana, a convite do prefeito Fioravante Ballin e de integrantes do comitê Movimento Pró-Cinema. Lá, ele conheceu três possíveis espaços para instalação da sala, que atendam a um desejo antigo da comunidade local. “Conheci o antigo prédio do Cine Serrano, uma sala no Shopping JB e o antigo prédio do Demei, pertencente à prefeitura. Este último espaço é o ideal, desde que totalmente reformado para receber a sala”, destacou o empresário, que seria responsável pela aquisição dos equipamentos caso a parceria fosse formalizada. Ao Executivo, caberia não apenas a cedência de uma sala, mas a sua ampla reforma.

À redação do Jornal das Missões, Flávio repetiu o que já havia frisado à administração de Ijuí: de que um cinema não é uma brincadeira. “Hoje, o Cine Cisne vive um bom momento, com exibição simultânea de lançamentos mundiais. Mas isso não aconteceu da noite para o dia. Já estivemos prestes a fechar as portas e apenas por meio de investimentos conseguimos nos reerguer”, comenta o empresário.

Com a sala em boas condições, Flávio daria até quatro meses para o cinema estar funcionando em Ijuí.

Ele adianta, porém, que um investimento em Santo Ângelo ainda é prioritário. No Cine Cisne, ele pretende remodelar a entrada, com um espaço mais amplo e moderno à cafeteria e bomboniere. “Será instalado um elevador, logo na entrada, e construídos banheiros especiais às pessoas com deficiência. Essa obra é prioritária hoje. Já contratamos uma arquiteta e, na próxima semana, daremos início à primeira parte do projeto”, destacou.