Cirurgião José Edison Tonetto morre aos 73 anos em Porto Alegre

0
99

Primeiro cirurgião especialista na região lutava contra o câncer há 3 anos

Faleceu no sábado (20), no Hospital Mãe de Deus, em Porto Alegre, o médico cirurgião José Edison Tonetto, 73 anos. O corpo foi cremado no Crematório Metropolitano. Tonetto lutava contra um câncer havia três anos.

Começou a trabalhar em Santo Ângelo no final da década de 60, inicialmente com um consultório dentro do Hospital Santo Ângelo. Foi o primeiro cirurgião da região com o título de especialista em cirurgia geral.

Fez residência no Hospital Ernesto Dornelles em Porto Alegre. Foi aprovado em concurso público para trabalhar no Pronto Socorro Municipal de Porto Alegre (HPS), mas preferiu vir atuar em Santo Ângelo, sua cidade natal.

Foi membro do Colégio Brasileiro de Cirurgiões e coordenador médico, por muitos anos, da agência local do antigo Inamps.

Socio-fundador e presidente da Unimed Missões por duas vezes. Tonetto também foi socio-fundador do Pronto Socorro Mauá, que na época também englobava o Banco de Sangue. Se destacou por ações em obras sociais através do Lions Clube, onde chegou a presidente internacional.

Encerrou suas atividades profissionais em 2008. Doou toda a sua biblioteca, inclusive dois livros de sua autoria na área social, para a URI Santo Ângelo. Realizou milhares de procedimentos cirúrgicos cadastrados.

Tonetto, que é filho de Antônio Tonetto e Nair Kaiser Tonetto (in memorian) deixa enlutados a esposa Neide e os dois filhos que seguem a carreira do pai, na mesma especialidade: José Edison Tonetto Júnior (professsor na Ufrgs) e Marcelo Tonetto (professor na PUC). Também os irmãos: Eden, Ione, Ana, Iolanda, Rose e Jussara.

O colega e amigo, médico ortopedista José Carlos Salomão, falou sobre Tonetto. “Foi um líder e pioneiro da classe médica. Vai deixar muita saudade”, declarou.