Cnec Santo Ângelo agrega novos parceiros ao projeto Caça Tampinhas do Mercosul

0
109

As tampinhas serão recicladas e transformadas em kits de limpeza

A Cnec Santo Ângelo, por meio do Instituto Cenecista de Ensino Superior de Santo Ângelo e do Colégio Cenecista Sepé Tiaraju, tem novamente se surpreendido com a repercussão de um projeto social. Embora não sejam autoras da iniciativa, as duas unidades se aliaram ao Caça Tampinhas do Mercosul, que tem como objetivo a arrecadação de tampinhas plásticas para a Fundação Garrahan – hospital localizado em Buenos Aires, que presta atendimento a crianças com câncer.

Sob responsabilidade da professora Marise Schadeck e do curso de Ciências Contábeis, o projeto foi divulgado entre os alunos, com incentivo de horas complementares aos acadêmicos que aderem à iniciativa. O projeto ganhou as redes sociais e, num curto espaço de tempo, pessoas de outras cidades – e outros estados – também se mostraram adeptas à iniciativa. “Santo Ângelo foi a primeira cidade, no País, a aderir ao Caça Tampinhas. Iniciamos no ano passado e, em poucas semanas, conseguimos arrecadar 32.929 tampinhas, sendo que quase 18 mil foram arrecadadas pelos alunos do Colégio Sepé”, explica Marise.

Em Santo Ângelo, já são parceiros do projeto as Lojas Bianco, com o egresso Cleber Streck; Total Imóveis, com José Sidinei Alves Matos; a Lancheria Ipiranga, de Maria Mousquer; os músicos Júnior e William e a Alvorada Estamparia. Por meio da Secretaria Municipal de Educação e da 14ª Coordenadoria de Educação, o projeto será divulgado nas escolas do município.

Partindo para a região, já foram registrados colaboradores em Cerro Largo (Olga Medeiros), São Luiz Gonzaga (Silvano Barbosa e Lucas Zanchi, egressos de Contábeis e Administração; além da Escola Estadual Osmar Poppe), Ijuí (Thileli Palharini) e Santo Cristo (Roberta Bamberg, egressa de Administração). Há parceiros em Santa Maria (Vera Deitos, Fabiana Friedrich e Ellen Malheiros) e também em Porto Alegre (a exemplo de Patrícia Pippi, VP Advogados, Super Agency, Nadia Lopes, Kelly Vidal e a médica Renata Medeiros Burtet, que coleta não apenas no hospital em que trabalha, mas no Posto de Saúde).

Há, ainda, pontos de coleta em Balneário Camboriú (Déa Pippi), Brasília (Nathalia Cruz) e São Paulo (Márcia Lei Preti). “São pessoas ligadas ao IESA, a exemplo dos egressos, ou até mesmo ao município, que se identificaram com a iniciativa ao ver a divulgação realizada no Facebook”, destaca Marise.
Conforme explica a professora, as tampinhas arrecadadas nestes locais serão enviadas a Santo Ângelo, sendo o IESA e Colégio Sepé responsáveis por enviá-las a Passo de Los Libres, no mês de novembro. As tampinhas serão recicladas e transformadas em kits de limpeza, para posteriormente serem comercializados pela Fundação.