Cnec Santo Ângelo arrecada quase meia tonelada de tampinhas

0
111

Iniciativa é do curso de Ciências Contábeis

No início do mês de dezembro, duas professoras da Cnec Santo Ângelo estiveram em Paso de los Libres, na Argentina, para finalizar trabalho que vinha acontecendo desde março de 2015. Marise Schadeck e a coordenadora do curso de Ciências Contábeis, Zélia Mirek, percorreram quilômetros para realizar a entrega de quase meia tonelada de tampinhas a representantes da Fundação Garrahan, com sede em Buenos Aires.

“Há dois anos, a CNEC Santo Ângelo tornou-se parceira do projeto Caça Tampinhas do Mercosul. A iniciativa compreende a arrecadação de tampinhas plásticas, que são transformadas em kits ecológicos pela Fundação, responsável por atender gratuitamente crianças com câncer, com idades entre 0 e 15 anos”, explica a coordenadora da iniciativa no Iesa, professora Marise Schadeck.

Mais do que prestar o atendimento médico, a Fundação Garrahan oferece todo o suporte pedagógico às crianças e jovens que estão em período escolar, além de acompanhamento às mães, amenizando o sofrimento da família.

Para cada kit, são necessárias 660 tampinhas plásticas. No Iesa, elas são arrecadadas pelos acadêmicos, por parceiros que fizeram de suas empresas pontos de coleta e por pessoas que conheceram o projeto através de divulgações feitas pelo Facebook, pela professora e pelos alunos. No Colégio Sepé, a iniciativa também foi apresentada, mobilizando os alunos ao longo do ano e sendo, inclusive, uma das tarefas da Gincana da Integração – realizada ao final do semestre letivo.

“O projeto Caça Tampinhas do Mercosul acabou se tornando parte do projeto Lixo no Lixo, que desenvolvemos no Iesa com os alunos de Ciências Contábeis.  Foi uma iniciativa que nasceu em 2014, quando provoquei os acadêmicos, em sala de aula, sobre questões ambientais. E foi a turma de ingressantes que percebeu que, próximo à cantina, eram deixados resíduos sólidos após o lanche. Um hábito que começamos a mudar a partir de uma campanha de conscientização”, completa Marise.

Em 2016, a docente promete dar continuidade às duas iniciativas: projeto Lixo no Lixo e Caça Tampinhas do Mercosul.