Comerciantes de areia acreditam que o aumento vai variar de 10 a 30%

0
82

Luis Carlos do Prado, proprietário da Prado Materiais de Construção, localizada na Avenida Getúlio Vargas, conta que a empresa está mantendo o preço da área em decorrência do estoque. No entanto, nos seus últimos contatos com fornecedores, recebeu a informação que o produto terá um reajuste de 30%.

“Essa é uma tendência devido ao remanejamento da distribuição da areia no Rio Grande do Sul. A areia utilizada na nossa região vem de Santa Maria e não do rio Jacuí. Mesmo assim, os grandes centros do Estado agora buscam alternativas na região central. Isso, sem dúvida, afeta nossa região. Além disso, as adequações ambientais em Santa Maria também estão trazendo reflexos no preço da areia”, observa Luis Carlos do Prado.

Já o comerciante Jorge Lauro, proprietário da Lauro Materiais de Construção, localizada na Avenida Getúlio Vargas, revela que desde a quinta-feira (6), repassou o aumento de mais de 9% no produto.

Segundo Lauro, a carga de areia que ele adquiria de seus fornecedores, que era de R$ 1.200, passou para R$ 1.300. “Com a vinda de caminhões da grande Porto Alegre na busca do produto, imensas filas já estão sendo formada nos pontos de entrega de areia na região de Santa Maria. O produto comercializado aqui vem dessa área do Estado. O metro cúbico de areia, que era vendido em média de R$ 75 a R$ 80, passa a ganhar novo preço no mercado com esse problema”, explica.