Comissão Central da Fenamilho define data e mudanças

0
274

Membros da Comissão Central da Fenamilho Internacional reuniram-se na quarta-feira, 29, e várias definições foram tomadas, entre elas a data de realização da edição de 2021.

O presidente da Comissão Central, o vice-prefeito Bruno Hesse, confirmou a realização da feira de 1º a 9 de maio de 2021. “A data foi escolhida levando-se em consideração o feriado do Dia do Trabalhador, que cairá no sábado, e o início do mês com a população já tendo recebido seus salários e podendo desfrutar do evento”, esclarece Hesse.

Também ficou definido que os preços de ingressos serão os mesmos da edição de 2019. Adultos pagarão R$ 10,00, crianças e idosos R$ 5,00. Automóveis pagarão R$ 10,00 pelo estacionamento e as motocicletas, R$ 5,00.

Com relação à comercialização de bebidas, a Comissão Central decidiu acabar com a exclusividade de marcas. Sendo assim, ficará liberado para os comerciantes escolherem as marcas que irão disponibilizar aos visitantes. Essa definição levou em conta o pedido dos próprios comerciantes e o objetivo de acabar com o estresse gerado pelas denúncias de vendas irregulares, além de estimular a concorrência, o que pode refletir em preços mais acessíveis.

A praça de alimentação não será mais montada. O espaço será ocupado por uma arena de shows. Será feita uma ampliação na área, permitindo uma capacidade de cerca de três mil pessoas. No local, haverá cobrança separada de ingresso.

A montagem da praça de alimentação representava um custo alto para a organização. A ideia é repassar a arena para uma empresa especializada na promoção de shows. Essa empresa irá se responsabilizar por toda a infraestrutura, incluindo a segurança, o pagamento do Ecad e manutenção de transformar e gerador. “Além disso, a medida irá fortalecer as etnias, que poderão vender lanches. E o parque possui ainda outros 15 pontos fixos de venda de lanches”, comenta Hesse.

O anfiteatro deverá ser utilizado para a realização dos eventos resultantes de projetos culturais. São dois projetos culturais que estão sendo trabalhados, com possibilidade de captação de R$ 800 mil pela Lei Rouanet e R$ 200 mil pela LIC/RS.

Serão mantidos os preços cobrados pelos estandes internos e externos nas duas últimas feiras, sem nem mesmo o repasse da inflação. “A montagem de uma arena exclusiva de shows com ingressos separados e a manutenção dos preços dos espaços são medidas que visam valorizar os mais de 600 expositores que participam da Fenamilho”, acentua Bruno Hesse.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here