Comunidade Leão de Judá necessita de auxílio para ampliar sua capacidade

0
231

Comunidade precisa de materiais para terminar a construção de um novo alojamento

Em uma área de 2 hectares, próximo à Perimetral Norte em Santo Ângelo, a Comunidade de Apoio Leão de Judá há nove meses auxilia dependentes químicos a largar o vício e voltar a conviver em sociedade. Para isso, a Comunidade, liderada pelo Pastor Lira, conta com 10 voluntários e a ajuda da comunidade, já que nenhum dependente tem de pagar pelo serviço. A venda de produtos de limpeza e a arrecadação de alimentos e recursos junto à comunidade santo-angelense mantém viva a missão da Leão de Judá.

Atualmente, a Comunidade atende a 25 pessoas, sua capacidade máxima. Com isso, 12 famílias estão na fila de espera. Para ampliar a capacidade, já está sendo construído mais um alojamento, com capacidade para cerca de 60 pessoas. “Precisamos, mais do que nunca, do auxílio da comunidade para conseguirmos finalizar esta obra. Principalmente na doação de materiais para finalizarmos o alojamento e podermos receber mais pessoas que precisam de auxílio”, informa o pastor Lira.

Uma das principais formas de divulgação do seu trabalho é o Jornal da Comunidade, que circula mensalmente. No jornal, algumas empresas que auxiliam a Comunidade são anunciadas. “É um respaldo, um reconhecimento, por nos ajudarem”, revela.

Na publicação, sempre há um espaço para que aquelas pessoas que passaram por recuperação ou que estão se recuperando de seus vícios, compartilhem a experiência com os leitores. “O jornal tem sido, talvez, a nossa maior forma de divulgação”, avalia Lira.

COMUNIDADE

A Comunidade Leão de Judá de Santo Ângelo, embora tenha apenas 9 meses de atuação, pertence a uma rede de 30 outras comunidades, espalhadas por todo o Brasil, há 12 anos. “Além de trabalharmos a questão do vício, posso dizer que nossa missão maior é criar líderes. Que eles possam sair daqui, e desempenhar um papel de liderança, no seu trabalho, na sua família, enfim, na comunidade. Queremos é resgatar os princípios, os valores, fazer com que recuperem o amor próprio”, revela.

Os internos participam de cultos, palestras, sessões de filme e atividades de grupo. Todos auxiliam na manutenção da comunidade, mantendo limpas todas as instalações, cultivando a horta para consumo nas refeições, mantendo limpo o pátio ou cozinhando. Segundo o Pastor Lira, cada interno desempenha uma atividade com que mais se identifica. No espaço da comunidade também há lugar para a prática de ping-pong, futebol e outros jogos.

AJUDA

A Comunidade de Apoio Leão de Judá aceita visitas aos finais de semana, para as pessoas que desejarem conhecer o trabalho, antes de realizar qualquer doação. Os telefones de contato são: 8116-8570 ou 96991172 (Pastor Lira); 3314-2066 (Rute); 8108-3243 (Rodrigo) ou ainda 8140-4071 (André).