Conheça a Bibliobike, projeto dos irmãos Guilherme e Kauã para incentivar a leitura

0
216
Giuliany Braga é uma das vizinhas que virou parceira no projeto dos meninos
Kauã e Guilherme, irmãos que criaram o projeto de bicicleta biblioteca. Fotos: Oda Kotowski

O brasileiro lê, em média, 2,43 livros por ano. O maior obstáculo que as pessoas apontam para não ler mais é a falta de tempo. Realmente, ler não é tão simples assim. Nela há a possibilidade de perceber as coisas por outro ponto de vista. Um livro é um mundo. Pensando nisso, os irmãos Kauã e Guilherme Ferreira Funk, de 11 anos, moradores do bairro Pillau 2, tiveram uma ideia fantástica para incentivar a leitura na vizinhança.

Criaram a Bibliobike, que nada mais é que uma bike vermelha, com uma garupa e uma caixa de papelão (cheia de livros, gibis e HQ’s). Munidos destes equipamentos, aos domingos, os dois partem pelas ruas, passam de casa em casa e emprestam os títulos. Anotam endereço e o livro. No domingo seguinte passam de novo para trocar ou renovar os livros.

Giuliany Braga é uma das vizinhas que virou parceira no projeto dos meninos

É o caso da vizinha Giuliany Braga (consumidora assídua dos livros de Kauã e Guilherme). “Costumo pegar para as crianças, tenho uma de 2 anos e outro de 8 anos. Pego para mim, para minha mãe e minha cunhada”, conta.

Para ela, a ideia é muito importante para estimular a leitura entre os moradores. “Gostei bastante. Até o pessoal do bairro lê mais. Acho que o projeto estimula até a troca dos livros que a gente tem em casa”, avalia. “Acho que as pessoas estão lendo bem mais agora.”

Como surgiu a Bibliobike

Essa ideia foi estimulada por um projeto de “geladeiroteca”- organizado no Núcleo Comunitário do bairro -. “Ela (a coordenadora do projeto) pediu que a gente tivesse outra ideia e aí pensamos na bicicleta”, conta Guilherme.

O acervo foi adquirido por meio de doações (dos vizinhos e de educandários, como o IFFar).

– E de onde vem o gosto da leitura?

– Ah…nossa mãe e nosso pai ensinaram a gente a gostar de ler!

Diz Guilherme.

– E lá na biblioteca da Escola (a Municipal Matilde Ribas Martins) tem livros que a gente pega emprestado pra ler.

Completa Kauã.

A mãe Juliana (incentivadora do projeto e de leitura) recebendo o carinho dos filhos

Da porta da casa, Juliana Trindade Ferreira, dona de casa, acompanha a mais uma entrevista dos filhos (que já aparecem na TV e falaram no rádio). “Ahh…pra mim eles são motivo de orgulho. Ver eles se empenhando em incentivar a leitura é muito bom. Acho que a literatura está sendo esquecida”, pondera. “Vejo que por toda tecnologia que temos, ver eles tendo interesse nos livros dá muito orgulho. É bom eles se empenhar na idade deles”, acrescenta.

Mas, a conta ainda não está fechando. É que só tem uma bike para dois meninos. A que é usada hoje foi reformada pelos integrantes da Associação Ciclo Missões (ACM), uma segunda está sendo também, mas sem prazo para conclusão. “A gente pensa que a bicicleta legal seria se tivesse uma daquelas caixa de plástico atrás, sabe? Pra poder colocar os livros”, diz Guilherme.

O pedido para as bikes foi feito na Rádio Santo Ângelo, no programa Rádio Visão de Luiz Roque Kern, com o vereador Felipe Terra Grás.

Quem quiser doar livros para a biblioteca da dupla, pode procurar o Núcleo Comunitário do bairro Pillau.

– O que vocês diriam às pessoas para lerem mais?

– Que a leitura é muito bom pra a saúde, pra mente. Faz bem para saber da história, sugere Guilherme.

– Eu acho que dá imaginação. Eu entro na história e fico imaginando como seria ser o personagem. Completa Kauã.

– Qual personagem vocês mais gostam?

– Gosto do Thor porque ele tem o martelo e arrodeia e vem os raios…também gosto do Goku (de Dragon Ball Z). Conta Kauã.

– Gosto do Capitão América.

– Por que, Guilherme?

– Porque ele foi defensor do país dele. Ajuda as pessoas na guerra. Combate o mal (eu não gosto de ver as pessoas sofrendo, sabe!).

E sabe o que os dois querem ser quando forem adultos?! Professores, ou jogadores de futebol e ter uma biblioteca.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here