Convênio URI/USP reúne grupo técnico no campus de Santo Ângelo

0
78

Pesquisadores conheceram instalações e equipamentos a serem utilizados no projeto de pesquisa

Um convênio de cooperação acadêmica firmado em 2013 entre a URI Santo Ângelo e a Universidade de São Paulo (USP) reuniu no campus na manhã de terça-feira (11) um grupo de engenheiros e professores das duas instituições.

Liderados pelo doutor Alexandre Piantini, os representantes da USP conheceram a torre instrumentada já instalada no campus e o prédio onde serão instalados os equipamentos destinados ao desenvolvimento do projeto, além de realizarem reunião para o detalhamento técnico de suas atividades.

O projeto está no âmbito do Programa de Pesquisa e Desenvolvimento do Setor Elétrico Brasileiro da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) e tem como objetivo maior a redução dos índices de desligamento das redes de distribuição localizadas em regiões com elevada densidade de descargas atmosféricas. Esses desligamentos acidentais causam enormes transtornos e prejuízos tanto às concessionárias de energia como aos consumidores, daí a importância de pesquisas que busquem soluções para o problema.

A torre de 70 metros instalada no campus serve como um grande para-raios, captando descargas atmosféricas que na sua ausência atingiriam pontos próximos. Por meio de um complexo sistema de medição acoplado à torre, são registradas as características das correntes elétricas das descargas captadas. Enquanto isso, na rede de distribuição experimental construída nas proximidades da torre, são efetuadas medições das tensões induzidas pelas descargas incidentes em pontos situados nas proximidades. Segundo o coordenador do curso de Engenharia Elétrica da URI, Ângelo Trein Lucca, “os resultados destes estudos serão de grande importância para a definição de metodologias, materiais e equipamentos de proteção das redes com elevada exposição às ações das descargas atmosféricas”.

O alto nível da pesquisa, acrescenta Lucca, “vai propiciar o desenvolvimento de dissertações de mestrado, teses de doutorado e trabalhos de pós-doutorado, além de publicações científicas em periódicos e anais de congressos nacionais e internacionais”. O próprio convênio prevê ainda a organização de atividades como seminários e palestras relativos ao tema da pesquisa, o que será de grande valia para os acadêmicos de Engenharia Elétrica da URI.

Além da URI e da USP, através de seu Instituto de Energia e Ambiente, participam como entidades de pesquisa a Escola de Engenharia de São Carlos (USP) e a Universidade Federal de Minas Gerais. A Faculdade SATC, de Criciúma (SC), e a Fundação Universidade Regional de Blumenau (SC) participam de forma indireta, através de profissionais-consultores. O projeto conta com o suporte das concessionárias Companhia Paulista de Força e Luz e Rio Grande Energia (RGE).

Participaram da reunião técnica e das visitas ao campus os doutores Alexandre Piantini e Acácio Silva Neto e o engenheiro eletricista Milvio Rodrigues de Lima, pela USP; o doutor Vilson Luiz Coelho, pela SATC de Criciúma; Plinio Luis Nosaki e Lucas de Carvalho, pela RGE; o diretor Gilberto Pacheco, o doutor Antonio Vanderlei dos Santos e o engenheiro especialista Ângelo Trein Lucca, pela URI.