Coordenadoria e Secretaria de Educação se organizam para receber os estudantes

0
125

Rematrículas e ajustes podem ser feitos a partir de hoje (23), segundo coordenador de educação Inicia nesta quinta-feira (23) a segunda chamada para matrículas, rematrículas, transferências e ajustes na rede estadual de ensino, direcionada àqueles que perderam os prazos. Esta etapa finaliza no dia 30. Já o início das aulas está previsto para iniciar no dia 24 de fevereiro, para alunos da rede pública estadual, e no dia 25, para alunos da rede municipal.

Conforme o coordenador da 14ª Coordenadoria Regional de Educação, Adelino Seibt, foram solicitadas 18 nomeações para este ano na rede estadual de ensino e a expectativa é que 16 mil crianças e adolescentes estejam matriculados nas 41 escolas dos 11 municípios de abrangência da Coordenadoria. “Em Santo Ângelo projetamos que 10 mil estudantes iniciem as aulas nas 20 escolas”, afirma Adelino.

Na rede municipal de ensino, que inicia as aulas no dia 25 de fevereiro, os professores terão um encontro com com o doutor em Educação, Celso Vasconcelos. A previsão, segundo a secretária municipal de Educação, Rosa Maria de Souza, é que aumente em 150 o número de alunos na educação infantil e séries iniciais. O ano letivo de 2013 fechou com um número de 5.500 estudantes.

“Estamos fazendo uma adequação na pré-escola para que possamos abrir mais vagas, pois existe uma decisão de que o Ensino Médio seja prioridade do Estado e o município foque nos anos iniciais”, diz Rosa.
A secretária informa que está sendo realizada uma reorganização do quadro de recursos humanos e que provavelmente o ano letivo será iniciado sem a falta de professores. “Ainda estamos nos reorganizando, então se houver falta de educadores poderá ser nas áreas de matemática e ciências. Caso isso ocorra iremos nomear professores”, ressaltou Rosa.

Em Santo Ângelo 33% das crianças de 0 a 3 anos estão na escola, segundo dados do IBGE, recebidos pela Secretaria de Educação. Para sanar a falta de vagas da educação infantil, Rosa de Souza explica que estão sendo disponibilizadas 150 vagas a cada ano e que gradativamente este problema será resolvido. “Em todo país sofremos com a falta de vagas disponíveis no berçário e maternal. A projeção é que consigamos atender a meta, que é de ter todas as crianças de 4 a 5 anos na escola”, salienta a secretária.

As matrículas na rede municipal podem ser feitas até o início das aulas, de acordo com a disponibilidade de vagas. O plantão é realizado nas escolas às terças e quintas-feiras.