Corpo de Bombeiros libera o teatro para a realização do 6º Canto Missioneiro

0
87

O Corpo de Bombeiros de Santo Ângelo liberou o Teatro Antônio Sepp para a realização do 6º Canto Missioneiro da Música Nativa, que começa nesta quinta-feira (8). A decisão foi tomada depois da inspeção feita por soldados nas instalações do Teatro, na última terça-feira, quando verificaram os itens mínimos de segurança como extintores, iluminação de emergência, sinalização e as dimensões da altura do guarda corpo e das saídas do prédio.

De acordo com o comandante do 11º Comando Regional Bombeiros, Eglacir Joel de Oliveira Chaves, não houve interdição do prédio porque foram verificados os itens mínimos de segurança e não há risco iminente de incêndio no local. “Apesar disso, é preciso esclarecer que a situação do Teatro Antônio Sepp continua irregular, tendo em vista que falta o Plano de Prevenção e Proteção contra Incêndio (PPCI). Nós não interditamos, mas é preciso deixar claro que a Prefeitura que é responsável pela liberação do alvará de funcionamento”, observa.

O comandante explica, ainda, que nem todos os prédios públicos de Santo Ângelo se adequaram às exigências estabelecidas pela legislação e o Código de Obras e de Postura no que se refere à segurança. “A liberação de um prédio nesse caso depende não apenas do parecer do Corpo de Bombeiros, mas também do alvará da Prefeitura, licença ambiental e vigilância sanitária”, completa.

CAPACIDADE

A Secretaria de Cultura estará distribuindo convites para as pessoas que forem assistir as apresentações no Teatro Antônio. De acordo com o secretário Mário Simon a medida busca controlar a entrada de pessoas, tendo em vista que a capacidade máxima será de 700 pessoas. “Estamos atentos a essa questão tendo em vista a segurança do público”, ressalta. Simon também explica que além da liberação do Corpo de Bombeiros, há as outras liberações necessárias para realização do evento.

REUNIÃO

Na tarde de terça-feira (6), antes da inspeção do Teatro Antônio Sepp, pelo Corpo de Bombeiros, aconteceu uma reunião na sede da instituição militar entre o comandante Eglacir de Oliveira Chaves, o secretário de Cultura, Mário Simon, o secretário de Obras, Mauri Kruppi, o engenheiro José Carlos Ferrazza e a técnica de segurança do trabalho, Leandra Copetti.