Corsan assina financiamento de R$ 30 milhões com a Caixa para obras de saneamento em Santo Ângelo

0
81

Presidente da estatal diz que, até 2018, cidade terá mais de 50% do esgoto tratado

A Corsan assinou contrato de financiamento com a Caixa Econômica Federal para obras de saneamento em Santo Ângelo, na tarde de terça-feira (24). Participaram da cerimônia o diretor-presidente da companhia, Arnaldo Dutra, o prefeito Valdir Andres, o superintendente da Caixa, Rubens Danilo, o superintendente regional da Corsan, Almir Osmari, o superintendente-adjunto, João Corim, o diretor de expansão, Luis Fernando Jochins, o diretor técnico Júlio Dorneles, e o chefe de gabinete da Corsan, Carlos Eduardo de Oliveira, secretários e vereadores.

O financiamento assinado garante a Santo Ângelo investimentos de mais de R$ 30,9 milhões para a área de saneamento. Esse investimento está sendo feito para cumprir cláusulas do contrato assinado em 2010 entre o município e a Corsan, que estabelece pesados investimentos na rede de esgoto de Santo Ângelo até chegar a 100%. O compromisso foi assumido no contrato de renovação da concessão do serviço durante a gestão do ex-prefeito Eduardo Loureiro.

EXPANSÃO DA REDE
O presidente da Corsan, Arnaldo Dutra, diz que até 2018, Santo Ângelo terá mais de 50% do esgoto tratado. Também explicou que esse ano foram captados, através do PAC, R$ 3,2 bilhões para investimentos em saneamento no Estado. Ele explicou que esse volume de investimentos se soma aos R$ 1,2 bilhão de recursos próprios da companhia. “A Corsan está garantindo um Plano de Investimentos de R$ 4,4 bilhões até 2018. Uma arrancada importante para o Rio Grande do Sul”, declara Dutra.

AS OBRAS
O recurso de R$ 30.941.910,36 viabilizará a obra de implantação e complementação do Sistema de Esgotamento Sanitário já existente. Além disso, o projeto prevê a realização de obras da rede coletora e interceptores em 61 quilômetros de extensão, com a instalação de 5.720 ligações prediais e construção de duas estações de bombeamento de esgoto.

RECURSOS
Os recursos foram captados através do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2). Com essa ampliação, a cobertura de esgoto na área urbana passará para 25%. Além das obras do PAC, o Sistema de Esgotamento Sanitário de Santo Ângelo está recebendo outros R$ 4,5 milhões de investimentos com recursos próprios da Corsan. Desse total, R$ 2,2 milhões serão utilizados para substituição de redes de água e R$ 2,3 milhões para estudos e projetos, visando a execução de novas obras de saneamento.