Crianças de 6 meses a 8 anos de idade têm prioridade na vacinação contra o vírus H1N1

0
90

Até o momento, mais de 30 mil doses da vacina foram disponibilizadas na cidade

Nos próximos quinze dias, a circulação do vírus H1N1, causador da gripe A, deverá atingir o seu pico no estado. Com isso, o número de pessoas infectadas deverá aumentar e consequentemente o número de óbitos também. Porém, as autoridades da saúde não vêem motivo para pânico. “Os cuidados devem ser constantes nessa época, como lavar as mãos, utilizar o álcool gel, evitar aglomerações, por exemplo”, salienta o coordenador da 12ª Coordenadoria Regional de Saúde, o médico Lói Roque Biacchi.

De acordo com o coordenador regional de saúde não há motivo para alarme, pois não há uma epidemia, como em 2009, quando morreram 297 pessoas no Rio Grande do Sul. “As pessoas estão protegidas. Quem não foi vacinado, caso apresente sintomas da gripe, deverá procurar atendimento médico. Está disponível em toda a rede de saúde o medicamento Oseltamivir (Tamiflu), e o governo não deixará faltar”, observa.

Ainda de acordo com Biacchi, a região não deverá receber novas remessas de vacinas, ao menos nesta semana. “Ao todo, já recebemos, aqui na 12ª CRS, mais de 135 mil doses para 25 municípios da região. O critério para distribuição nos municípios é o populacional. Santo Ângelo já recebeu mais de 30 mil doses da vacina neste período”, complementa.

Por orientação do Ministério Público, nos últimos dias, crianças de 6 meses a 6 anos tiveram prioridade na vacinação contra o vírus H1N1.

No início da tarde de ontem, o Comitê Municipal de Enfrentamento a Gripe H1N1 de Santo Ângelo decidiu que haverá prioridade à vacinação de crianças de 6 meses a 8 anos de idade e pessoas do grupo de risco (profissionais da saúde; idosos, doentes crônicos, gestantes e indígenas) enquanto houver doses disponíveis.

Os locais de vacinação são: Pronto Atendimento 22 de Março, Centro Social Urbano e Secretaria Municipal de Saúde, das 8h às 16h, sem fechar ao meio-dia. As mães devem levar consigo a Carteirinha de Vacinas das crianças.

Como prevenir a gripe A

– Higienizar as mãos com frequência;
– Utilizar lenço descartável para higiene nasal;
– Cobrir nariz e boca quando espirrar ou tossir;
– Higienizar as mãos após tossir ou espirrar;
– Evitar tocar mucosas de olhos, nariz e boca;
– Não partilhar alimentos, copos, toalhas e objetos de uso pessoal;
– Evitar aperto de mãos, abraços e beijo social;
– Reduzir contatos sociais desnecessários e evitar, dentro do possível, ambientes com aglomeração;
– Ventilar os ambientes.

Para pacientes com sintomas de gripe, a orientação é que procurem o médico para fazer o diagnóstico. Em caso de tratamento, será receitado o Osetalmivir (Tamiflu), que está disponível a toda a população.