Curso de Medicina no Iesa será apresentado ao governador, garante Ciro Simoni

0
85

Diretor da instituição, Júlio César Lindemann, buscou apoio em PoA nesta semana

O secretário estadual de Saúde, Ciro Simoni, garantiu que encaminhará ao governador Tarso Genro, já nos próximos dias, o desejo do Iesa em implantar o curso de Medicina em Santo Ângelo. “Faltam médicos no Estado e nós, enquanto Secretaria, apoiamos a abertura de novos cursos, independente da cidade”, afirmou o chefe da pasta de Saúde, em reunião realizada com o diretor do Iesa, Júlio César Lindemann, na segunda-feira (26). No gabinete, o professor esteve acompanhado da procuradora institucional, Fabieli Meotti, e do ex-prefeito do município, Eduardo Loureiro, que agendou o encontro.

Durante a reunião, Lindemann destacou a solidez da Campanha Nacional de Escolas da Comunidade (Cnec), mantenedora do Iesa, que acaba de completar 70 anos. Afirmou, ainda, que as regiões beneficiadas no projeto – Missões e Fronteira Oeste – concentram grande carência de profissionais, estando totalmente desassistidas quando o assunto é curso de Medicina. “O Iesa, ao lado do município e do Hospital Santo Ângelo, tem condições de dar andamento a esse projeto, a fim de atender à comunidade, que chega a um milhão de pessoas nestas regiões”, explica o diretor, reforçando a necessidade de apoio por parte do secretário.

Mas, para que isso aconteça, é imprescindível que Santo Ângelo esteja na lista de municípios pré-selecionados para autorização de funcionamento do curso de Medicina por instituição de educação privada.

Prefeitos aderem à proposta

Na manhã de terça-feira (27), o diretor do Iesa participou de uma reunião junto à Associação dos Municípios da Fronteira Oeste (Amfro). No encontro, realizado na sede da Famurs, em Porto Alegre, Lindemann detalhou pontos do projeto e explicou como a implantação do curso beneficiará a região. “Nós queremos força política para que Santo Ângelo esteja no edital e para que a instituição possa, finalmente, pleitear esta demanda”, destacou o diretor, acompanhado do vereador santo-angelense, Lauri Juliani.

Na reunião, a Associação dos Municípios da Fronteira Oeste formalizou o apoio ao curso de Medicina no Iesa, através de um termo, assinado pelo presidente da Amfro e prefeito de Alegrete, Erasmo Guterres Silva. Também assinaram termos de apoio à implantação do curso todos os prefeitos presentes no encontro: Aldérico Domingos Copatti (Maçambará), Iad Abder Rahim Choli (Barra do Quaraí), Luiz Henrique Oliveira Antonello (Rosário do Sul), Luiz Felipe Brenner Machado (Santa Margarida do Sul), Silvana Ben Salbego (Manoel Viana) e Luiz Augusto Fuhrmann Schneider (Uruguaiana).

Ainda na manhã de terça, a busca por apoio chegou ao gabinete do conselheiro corregedor-geral do Tribunal de Contas do Estado, Adroaldo Loureiro. Durante o encontro, ele afirmou que encaminhará a demanda ao presidente do órgão, César Miola, e elogiou o empenho do Iesa na busca por forças políticas.