Curso para novos conselheiros é realizado em Santo Ângelo

0
95

Novos conselheiros tutelares foram capacitados para atuar no cargo em um curso realizado terça-feira Os novos conselheiros tutelares participaram de um curso de treinamento para atuar na área dos direitos das crianças e adolescentes. É a primeira vez que a capacitação é realizada, através de uma iniciativa do Conselho Municipal dos Direitos das Crianças (Comdica), que se propôs a preparar os futuros conselheiros para assumir o cargo. O curso foi realizado nesta terça-feira (10), no auditório da Apae de Santo Ângelo, teve início às 8h, com um pequeno intervalo ao meio-dia, seguindo até as 17h30min. Participaram 58 conselheiros de toda a região. 
De acordo com Janira Mânica, presidente do Comdica, o objetivo foi realizar uma formação oficial para que os futuros conselheiros se integrem com o ambiente do Conselho Tutelar. “Os candidatos eleitos precisam saber quais são os direitos e as obrigações deles nesse cargo e de que forma eles devem estar imbuídos na sociedade”, explica.
A capacitação foi ministrada por Graziela Bellé Lange, advogada e especialista em treinamentos, oriunda de Porto Alegre. Os eleitos de Entre-Ijuís, Eugênio de Castro, São Miguel das Missões e Vitória das Missões também participaram desta ação. “O trabalho foi maravilhoso. Ficou muito claro a função do conselheiro, o que ele deve fazer, o que pode, o que não pode. Foi impressionante. Acredito que a partir de agora, teremos conselheiros ainda melhores do que já tínhamos antes”, disse Janira. 
Anteriormente não existia uma capacitação rigorosa para conselheiros. “Agora eles estão preparados para esta função que vão assumir.” Os cinco novos conselheiros eleitos devem assumir o cargo no dia 10 de janeiro de 2016. 
Os conselheiros suplentes que não participaram da capacitação perdem o direito de assumir o cargo futuramente. “Tivemos 17 candidatos na eleição de Santo Ângelo, e 12 compareceram para assistir o curso de capacitação”, finaliza Janira. 
 
MISSÃO DOS CONSELHEIROS 

Os conselheiros tutelares têm uma missão ampla: zelar pelos direitos de crianças e adolescentes, que representam quase um terço da população gaúcha. Eles precisam atuar tanto em situações de direitos ameaçados ou violados, como na fiscalização de entidades que trabalham com a infância. Em 2014, os conselheiros tutelares gaúchos realizaram mais de 240 mil atendimentos relacionados à violência, uso de drogas e negligência das famílias ou poder público, conforme dados do Tribunal de Contas do Estado (TCE).