Custos na construção civil encerram ano com alta de 4,03%

0
107
Os materiais tiveram queda de preço (-0,13%) em relação ao mês anterior. Mas, no acumulado do ano de 2019, registraram alta, de 4,54%. Foto: Fernando Gomes

O Índice Nacional da Construção Civil (Sinapi), divulgado pelo IBGE, fechou 2019 com alta de 4,03%, ficando 0,38 ponto percentual abaixo da taxa de 2018, que havia sido de 4,41%. Esse indicador mede o custo nacional para o setor habitacional por metro quadrado, que passou para R$ 1.158,81, sendo R$ 605,54 relativos aos materiais e R$ 553,17 à mão de obra. No mês, em relação a novembro, a variação foi de 0,22%, a mesma registrada em dezembro de 2018.

Os materiais tiveram queda de preço (-0,13%) em relação ao mês anterior. Mas, no acumulado do ano de 2019, registraram alta, de 4,54%.

Já o valor da mão de obra teve alta em dezembro, de 0,59%. “Esse resultado foi influenciado por acordos coletivos de trabalho, que geraram elevações de custos nos estados do Piauí e Minas Gerais. Inclusive, essa taxa ficou bastante alta se comparada ao resultado de dezembro de 2018 (-0,02%)”, explica o pesquisador do IBGE, Augusto Oliveira, ressaltando, no entanto, que, no acumulado do ano, a alta foi menos elevada que a dos materiais (3,47%).

Todas as regiões tiveram altas em dezembro, sendo que o Sudeste foi onde o índice mais se elevou: 0,31%. Nas demais regiões, as taxas foram de 0,20% no Nordeste, 0,19% no Centro-Oeste, 0,17% no Norte e 0,02% no Sul. No acumulado do ano, porém, o Sul registrou a maior taxa (5,64%), seguido pelo Sudeste (4,39%). Entre os estados, o Piauí ficou com a maior taxa para o último mês do ano, 1,11%, influenciada pela alta de 3,86% nos custos da mão de obra.

Quanto aos custos da construção por região, os valores, em dezembro, por metro quadrado foram de R$ 1169,45 no Norte, R$ 1067,68 no Nordeste, R$ 1208,86 no Sudeste, R$ 1222,66 no Sul e R$ 1165,74 no Centro-Oeste.

Informações: Agência IBGE

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here