Deputado quer debate na Câmara sobre nova política de privacidade do Google

0
92

O deputado federal Paulo Pimenta (PT-RS) vai propor que a Câmara dos Deputados convoque representantes do Google para explicar, em audiência pública, aos usuários de internet a nova política de privacidade da empresa, prevista para vigorar a partir do dia 1º de março deste ano. Além do Google, também serão convidados membros do Ministério da Ciência e Tecnologia e especialistas em Defesa do Consumidor e em privacidade e dados pessoais, adianta o deputado Pimenta.

De acordo com especialistas, a nova política de privacidade do Google é classificada como “a grande camisa de força virtual”, já que vai unificar sua política para 60 serviços, obrigando usuários a aderir e relacionar muitos mais dados.

“A Câmara tem que assumir seu papel neste debate. Vamos confrontar várias opiniões e explicar à sociedade o que irá acontecer, já que pairam muitas dúvidas e vários especialistas afirmam que a nova política de privacidade oferece riscos para o consumidor”, diz o deputado Pimenta.

O professor José Milagre, um dos principais ativistas em privacidade de internet no Brasil, explica que pela nova política os dados dos usuários podem migrar automaticamente de um serviço do Google para outro. Isso permitirá que o Google tenha um banco de dados ainda maior e personalize cada vez mais as pesquisas dos usuários, oferecendo publicidades dirigidas, o que aumentará em muito a lucratividade da empresa.

Para Milagre, a nova política de privacidade do Google o viola Anteprojeto de Lei de Proteção de Dados Pessoais e, segundo ele, um dos riscos é que usuários tenham que usar nomes reais nos serviços do Google, acabando com a possibilidade de utilização de nicknames.