Detran leiloa 595 veículos em Santo Ângelo

0
105

Leilão ocorre amanhã, às 10h, no Salão Vermelho do Iesa

O Departamento Estadual de Trânsito do Rio Grande do Sul (Detran-RS) realiza na quarta-feira (22) um leilão regionalizado de veículos sucateados e com documentos. O evento ocorre às 10h, no Salão Vermelho do Instituto Cenecista de Ensino Superior de Santo Ângelo (Iesa). A última edição do leilão de veículos que Santo Ângelo sediou foi em 2013 e, neste ano, o evento está sendo retomado.

Os interessados podem arrematar sucatas para recondicionamento ou reciclagem e veículos com documentação – aptos para voltar à circulação – sem restrições policiais e/ou judiciais e desvinculados de qualquer pendência legal ou financeira.

De acordo com a gerente do Centro de Remoção e Depósito (CRD) Farroupilha, Vanessa Obalski, o total de veículos a serem arrematados em Santo Ângelo é de 595. Deste total, 448 são oriundos da própria cidade. O restante corresponde a 28 veículos de Santo Antônio das Missões e 119 de Roque Gonzales. O arremate dos veículos das três cidades ocorre de forma unificada, na mesma data e hora, em Santo Ângelo.

A expectativa para o leilão é grande. “A movimentação no nosso depósito está bem grande. As pessoas já começaram a nos visitar para ver os veículos”, destaca Vanessa. A visitação pública dos lotes iniciou ontem e segue até a manhã de quarta-feira, antes do leilão, no estacionamento do Guincho Farroupilha.

O leiloeiro responsável pela condução do evento será Gibraltar Pedro Cipriano Vidal, oriundo de Canoas. Os recursos angariados no leilão serão revertidos para o Detran e 20% fica para o CRD Farroupilha.

Tanto pessoas físicas como jurídicas podem participar. Para arrematar o lote, o comprador deverá apresentar, no ato, RG, CPF e comprovante de residência, se pessoa física; contrato social ou cópia autenticada, CNPJ, RG e CPF do representante, se pessoa jurídica. O pagamento deverá ser realizado à vista com dinheiro ou cheque.

Em todo o Estado, serão ofertados 2.875 itens retidos administrativamente e não reclamados pelos proprietários.