Diálogo é o foco do secretário da Administração, Hélio de Oliveira

0
129

Essa é a primeira de uma série de entrevistas, com os secretários da nova gestão de Santo Ângelo

 Essa é a primeira entrevista, de uma série que o Jornal das Missões realizará com os secretários da nova gestão de Santo Ângelo. Ao todo serão 15 entrevistas, que serão publicadas durante as próximas edições. Hoje, o entrevistado é o secretário Hélio Costa de Oliveira, da Secretaria da Administração. 

Hélio é bacharel em Ciências Contábeis, foi vereador por dois mandatos e comandou esta mesma pasta durante dois mandatos (2004 até abril de 2012). De acordo com o secretário, essa pasta trabalha mais com a gestão dos servidores, contratação de pessoas e realização de concursos, visando sempre a organização da prefeitura.

JM – Qual sua prioridade nesta secretaria?
Hélio – “Minha prioridade é focar na abertura do diálogo e da transparência, tanto para os servidores, como para os setores representativos, que são os sindicatos. Isso foi o que eu fiz durante os sete anos e meio que eu tive na pasta, e tinha resultado”.

JM – Como isso deve ser feito?
Hélio – "Através de conversa e com criatividade, quero tentar recuperar a confiança dos servidores com um bom atendimento, com um bom diálogo. Isso foi o principal pedido do prefeito Jacques, quando eu conversei com ele, era justamente frisar essa questão do atendimento, da transparência e do diálogo, com servidores”.

JM – O que deve ser feito nos próximos dias pela secretaria?
Hélio – “Estamos normatizando vários setores, pois tinha uma série de pessoas que estavam exercendo atividade e recebendo através de Remuneração de Pagamento Autônomo (RPA). Nós vamos legalizar o processo seletivo, através de provas. A prefeitura não tem nem concurso realizado, nem banca de reserva, então, nós estamos fazendo uma avaliação, secretaria por secretaria, para que, dentro do primeiro momento, fazer uma lei emergencial pela Câmara, com um processo seletivo simplificado, o qual será realizado através de provas. E, na sequência, vamos fazer edital para abertura de concurso público. Mas o concurso demora muito, aí vamos fazer o emergencial.”

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here